Barack Obama prepara várias mudanças para beneficiar imigrantes indocumentados

0
668

Presidente deve assinar uma ação executiva antes do fim do recesso parlamentar marcado para o dia 8 de setembro

DA REDAÇÃO COM HUFFINGTON POST

O presidente Barack Obama está considerando a possibilidade de fazer mudanças significativas no sistema de imigração e com isso beneficiar quem já está na fila à espera do green card, profissionais qualificados que queiram trabalhar nos Estados Unidos e, possívelmente, pais com filhos nascidos no país. De acordo com o jornal The Huffington Post, assessores de Obama já se reuniram mais de 20 vezes nas últimas semanas com representantes de empresários e ativistas pró-imigrantes. O objetivo é entender as necessidades desses grupos e incluir algum tipo de benefício no documento que Obama deve assinar antes do fim do recesso parlamentar marcado para o dia 8 de setembro.

Ativistas e oficiais do governo afirmaram que as ações a serem tomadas por Obama podem ir além do esperado, mas lembraram que ações executivas do presidente são limitadas. Sem o apoio do Congresso em aprovar a reforma imigratória, Obama afirmou no início de julho que iria agir sozinho, e com urgência, na tentativa de aliviar o sofrimento de pelo menos parte dos 11 milhões de indocumentados que vivem no país.

Desde que fez esse anúncio, Obama tem sido alvo tanto dos ativistas que querem uma anistia ampla para os indocumentados quanto dos republicanos que criticam a posição do presidente.

Entre as possíveis mudanças que Obama deve fazer, segundo o jornal The Huffington Post, estão algumas alterações na emissão de green cards. Com isso, os empresários querem facilitar a contratação de profissionais estrangeiros especializados, quem também pode ser beneficiado são as famílias que esperam a liberação do documento para pais, filhos maiores e irmãos (as). Acredita-se que as mudanças poderiam beneficiar 800 mil pessoas já no primeiro ano.

Outra mudança poderia beneficiar os cônjugues estrangeiros de cidadãos americanos. A expectativa é que Obama facilite a vida de milhares de pessoas que hoje precisam voltar para seu países de origem por até três anos a espera da legalização. Os cônjugues de trabalhadores com visto H-1B também podem ser incluídos na ação executiva e receberem permissão de trabalho.

Enquanto Obama e assessores estudam possíveis mudanças nas regras de imigração, os republicanos planejam usar a atitude do presidente contra o partido democrata nas próximas eleições. “Ele quer trazer mais trabalhadores estrangeiros enquanto milhões de americanos estão desempregados e sem assistência do governo”, criticou o senador republicano Jeff Sessions (R-Ala).

Os republicanos devem começar uma campanha massiva contra Obama para as próximas eleições.