Bebel Gilberto prepara turnê mesmo com pé quebrado

0
541

Um tropeço nas ruas de Nova York não estava nos planos da cantora Bebel Gilberto, que se prepara para pegar a estrada nos Estados Unidos ainda no mês de maio para divulgar o seu novo CD, “Momento”.

O tropeço lhe rendeu um pé quebrado e, nesta semana, ela deve passar por uma segunda cirurgia no Rio de Janeiro, antes do início da turnê.

Entre sucos orgânicos, mimos da mãe, Miúcha, visitas de amigos e a companhia de um fisioterapeuta no Rio, ela vem se recuperando, ensaiando pela internet e mantendo o pique para não decepcionar os fãs nos palcos que a consagraram como a musa moderna da música brasileira.

O acidente obrigou Bebel, que mora no eixo Nova York-Londres, e sua banda a usar a tecnologia da internet para finalizar os ensaios da nova turnê.

“A banda e eu tivemos que terminar nossos ensaios por Skype, mas estamos crentes de que vai dar tudo certo”, disse a cantora por telefone, referindo-se ao software que permite fazer ligações telefônicas na rede.

Seu terceiro álbum mantém o estilo dos álbuns prévios que juntos venderam mais de 1 milhão de cópias e a tornaram uma estrela internacional. O CD, exuberante e cool, tem arranjos influenciados pela bossa e pelo samba com toques eletrônicos, um coquetel perfeito para embalar o verão no Hemisfério Norte.

A canção-título, “Momento”, escrita em parceria com o guitarrista japonês Maza Shimizu, é uma melodia alto astral que deve agradar aos tipos urbanos em todo o mundo. Bebel, 40 anos, descreveu-a como sua melhor gravação até agora.

“Foi o processo mais rápido, o menos doloroso e o que me deu mais prazer”, explicou.

Além de compor muitas das canções, Bebel também incluiu músicas de outros artistas na produção. Uma delas, “Caçada”, foi escrita por seu tio Chico Buarque e ganhou um toque regional de percussão com o uso de zabumba.

Em Nova York, sua casa quando não está no Rio nem em Londres, Bebel tocou com a banda de rock Brazilian Girls na música “Bring Back the Love”, um hit garantido para as pistas de dança.

“Eles são todos meus amigos, são pessoas realmente próximas. E nos divertimos muito fazendo essa música”, disse.

E ela escolheu o bolerinho “Tranquilo”, do produtor carioca Kassin, quando se apaixonou pela música ao participar de um show da badalada Orquestra Imperial, no Rio de Janeiro.

A turnê nos EUA inclui shows em Miami, Nova York, Westhampton Beach (em Nova York) e Washington, assim como em dois festivais de jazz em Vancouver e Ottawa, no Canadá.

Os shows que haviam sido marcados para Los Angeles, San Francisco e Chicago, mas que foram cancelados por conta do problema no seu pé, serão anunciados mais tarde, segundo sua gravadora.