Blogueiros dos EUA propõem código civilidade aos internautas

0
518

Existem formas mecânicas de moderar os comentários, como cadastrar usuários e exigir aprovação do autor do blog para a publicação. Mas a discussão sobre o que deve ou não ser barrado é mais filosófica do que prática.

Talvez por isso, o empresário Tim O”Reilly tenha entrado de cabeça no tema e criado as bases para a formação do Código de Conduta dos Blogueiros (blogging.wikia.com/wiki/Blogger’s-Code-of-Conduct).

O irlandês é dono de uma das editoras de livros técnicos mais importantes do mundo, a O”Reilly Media, e é creditado como o pai do termo “web 2.0”.

Sensibilizado pelas ameaças sofridas por Kathy Sierra, o guru uniu-se a outros nomes fortes da internet atual, como o criador da Wikipédia, Jimmy Wales, e Angela Beesley, co-fundadora do portal Wikia.com.

O resultado é uma obra aberta e em constante evolução. “Mais de cem usuários participam do projeto criando e comentando os módulos”, disse Angela Beesley. Os módulos são como versões modernas dos dez mandamentos bíblicos.

Diferentemente dos dizeres cravados na pedra, porém, os itens do Código dos Blogueiros podem ser seguidos apenas em parte. “O Código é muito sujeito a interpretações diferentes, mas, essencialmente, a idéia é fazer as pessoas conscientes sobre a responsabilidade do que elas escrevem”, resume Beesley.

Mordaça

Os módulos do Código ditam regras para que comentários inadequados sejam apagados.

Essas orientações levantam outra questão: o que é moderação e o que é censura? “Moderar é mostrar que você não quer que alguém diga certas coisas no seu blog. Você não está censurando, até porque podem publicar idéias contrárias em qualquer outro lugar”, diz Beesley.