BOLETIM COPA 2014: Segurança no Brasil na Copa terá policiais de 40 países

0
506

O Ministério da Justiça irá criar um grupo internacional formado por policiais de 40 países para atuar em ocorrências envolvendo estrangeiros durante a Copa do Mundo de 2014. Além de policiais brasileiros, o centro de cooperação internacional irá reunir todas as polícias de países que farão parte da Copa do Mundo de 2014 (32 nações), de países da América do Sul que não fazem parte do Mundial, da Rússia e do Catar que serão sedes da copas seguintes (2018 e 2022).

De acordo com o assessor de Relações Institucionais da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos do Ministério da Justiça, José Monteiro, esses policiais vão ajudar em ocorrências que venham a ter pessoas de suas nacionalidades como autoras, no período dos jogos.

“Caso haja alguma ocorrência provocada por um torcedor de um país estrangeiro, vai haver um policial da mesma nacionalidade, que poderá checar se há alguma ficha desse torcedor, por exemplo”, explicou Monteiro, durante audiência pública na Câmara dos Deputados, revelando que o treinamento de quem trabalhará na rua será feito ainda este ano.

O chefe da Divisão de Estudos e Pareceres do Departamento de Estrangeiros do Ministério da Justiça, Aldenor de Souza e Silva, disse que o ministério está montando uma operação para fazer o controle migratório de estrangeiros, interligando sistemas brasileiros com internacionais: “Para fazer o controle migratório, foi integrado o sistema do Infoseg (rede nacional de informações de segurança) ao sistema da Interpol (polícia internacional). Por meio desse sistema, poderia se identificar uma pessoa que cometeu algum crime em outro país, e ela não passaria pela fronteira brasileira”, informou.

De acordo com Aldenor Silva, o ministério prepara um guia prático de orientação a estrangeiros, que será distribuído nos aeroportos e centros de atendimento a estrangeiros. A distribuição começará a ser feita em 2013.

Cerca de 500 agentes de segurança pública estão sendo capacitados por policiais norte-americanos para garantir a segurança dos grandes eventos esportivos que ocorrerão no Brasil. Segundo o Ministério da Justiça, foi criada uma parceria entre a pasta e o governo do Estados Unidos, que abrange áreas como gestão de segurança em grandes eventos, sistema de comando de incidentes e gestão em controle de fronteiras.