Botafogo terá prejuízo de R$ 30 milhões sem o Engenhão

0
736

O Botafogo perdeu muito com a interdição do Engenhão. Nesta quinta-feira (28), o presidente do Botafogo, Mauricio Assumpção, veio a público salientar dúvidas e revelar os verdadeiros problemas do Glorioso. De acordo com o dirigente, o clube iria fechar nos próximos dias um contrato de “naming ritghts” (cessão do nome do estádio a uma empresa) de aproximadamente R$ 30 milhões.

“Tivemos uma prejuízo de mais de R$ 30 milhões. A sorte é que tenho pessoas muito competentes do meu lado. É um momento muito delicado, mas vamos superar. Já estávamos conversando com um empresa há mais de seis meses sobre o naming ritghts do Engenhão”, afirmou Mauricio.

A negociação estava em fase final e foi atrapalhada por causa da decisão da Prefeitura do Rio de Janeiro em fechar a arena, que tem problemas em sua cobertura: “Eu não costumo lamentar. Essa não é a cara do Botafogo. A questão do Engenhão é real, e o Botafogo teve prejuízos sérios e vai fazer de tudo para recuperá-los. Aqui, as pessoas só têm direito de trabalhar e muito”.

Os contratos em vigor também são motivos de preocupação para o Botafogo. O Engenhão tinha uma série de acordos com fornecedores de serviços e de publicidade. “Tenho contratos que estão assinados e que vão até o final do ano. Sem o estádio, eles perdem visibilidade”, lamentou Assmpção.