Brasil figura entre as maiores economias do planeta

0
711

Segundo o Banco Mundial, país sobe uma posição e ocupa 6º lugar na economia mundial, ao lado de Reino Unido, França, Rússia e Itália

De acordo com o Banco Mundial, o Brasil ganhou uma posição e agora ocupa o sexto lugar na economia mundial, conforme os dados do PCI (Programa de Comparação Internacional), que analisa as economias de 146 países.
Levando-se em conta a paridade do poder de compra, o Brasil responde por metade da economia da América do Sul. Com o equivalente a cerca de 3% do PIB (Produto Interno Bruto) mundial nesta medição, o Brasil divide o sexto lugar ao lado do Reino Unido, França, Rússia e Itália.
Segundo explicação do Banco Mundial, o Brasil subiu de lugar por conta de uma nova metodologia avaliação. A Paridade do Poder de Compra (PPP, na siga em inglês), que expressa por meio dos valores das moedas locais a indicação do que se é possível comprar, tomou o lugar da chamada medida cambial, que tradicionalmente converte o PIB do país em dólares. Na medida convencional (cambial), o Brasil seria a sétima economia, ao lado da Índia, Rússia e México, que como o Brasil, também respondem por 2% do PIB mundial cada.
“Os números passaram a refletir o valor real de cada economia, com as diferenças corrigidas em níveis de preços, sem a influência de movimentos transitórios de taxas cambiais”, explica o Banco Mundial.
Apesar de o Banco Mundial colocar o Brasil em sexto, empatado com Reino Unido, França, Rússia e Itália, ao se verificar os números absolutos de participação no PIB mundial, sem arredondamento para 3%, o Brasil continuaria apenas em décimo.
De acordo com o relatório, enquanto o Brasil respondeu por 2,88% das riquezas produzidas no mundo em 2005 (ou US$ 1,585 trilhão), o Reino Unido respondeu por 3,46% (US$ 1,901 trilhão); a França, 3,39% (US$ 1,862 trilhão); a Rússia, 3,09% (US$ 1,697 trilhão); e a Itália, 2,96% (US$ 1,626 trilhão).
Estados Unidos na ponta
Como já era esperado, a maior economia do mundo ainda é a dos Estados Unidos –ela, porém, está menor que no passado. Em seguida aparece a China, que pelas novas pesquisas subiu de quarto para segundo lugar.
Conforme os dados analisados, pelo sistema cambial os EUA têm 28% do PIB mundial, mas pela regra da paridade, apontada como mais realista pelo Bird, o país tem 23%. Na China, levando-se em conta o método do poder de compra, a participação é de 10%; pelo cambial, fica em 5%.
Ao todo, a economia mundial produziu US$ 55 trilhões em mercadorias e serviços em 2005. Deste total, cerca de 40% vieram de países em desenvolvimento. China, Índia, Rússia, Brasil (Brics) e México responderam juntos por quase 20%.
Confira o ranking do Banco Mundial segundo a capacidade de compra:
Estados Unidos
China
Japão
Alemanha
Índia
Brasil, Reino Unido, França, Rússia e Itália
Espanha e México