Brasil registra déficit primário em setembro

0
502

Governo federal gastou quase oito bilhões de reais a mais do que arrecadou no pior resultado do ano

Todo mundo sabe, incluindo aí empresários e donas de casa, que não se pode gastar mais do que se ganha. Mas o governo brasileiro esqueceu essa lição básica de economia e ficou no vermelho em setembro. Com queda nas receitas e aumento nas despesas, a União – Tesouro Nacional/Previdência/Banco Central – registrou em setembro déficit primário de R$ 7,638 bilhões. Foi o pior resultado deste ano.

Dos total, o Tesouro respondeu por um superávit de R$ 1,6 bilhão, enquanto Previdência Social e Banco Central apresentaram resultados negativos de R$ 9,2 bilhões e R$ 62 milhões, respectivamente. Em agosto, o governo central tinha registrado um superávit de R$ 3,957 bilhões. Já em setembro do ano passado, o resultado do superávit primário foi de R$ 6,134 bilhões.

Segundo relatório do Tesouro, as receitas no acumulado do ano caíram 5,4%, enquanto as despesas cresceram 12,3% , na comparação com janeiro e setembro do ano passado. A receita total do governo central ficou em R$ 53,553 bilhões em setembro, abaixo do registrado em agosto, R$ 60,839 bilhões. Descontadas as transferências para estados e municípios, de R$ 8,111 bilhões, a receita líquida situou-se em R$ 45,442 bilhões no mês passado.

Já as despesas totais somaram R$ 53,075 bilhões, contra R$ 46,788 bilhões verificados em agosto. O superávit primário do governo central é o resultado da diferença entre a receita líquida e as despesas totais.