Brasileira é a mais nova integrante do Departamento de Polícia em Deerfield

0
2471

Millie Palushaj tem a tarefa de aproximar o trabalho da polícia junto à comunidade brasileira

DA REDAÇÃO COM JOSELINA REIS

Brasileira é a mais nova integrante do Departamento de Polícia em Deerfield“O imigrante indocumentado pensa que não pode reclamar porque é ilegal. Isso não é verdade. Se você é vítima de um crime, você pode, e deve, levar o caso à polícia. Muitos crimes ficam sem solução porque o imigrante tem medo, principalmente as mulheres”, explica a policial brasileira Millie Palushaj, de 35 anos. Mineira de Divinópolis, ela é a nova integrante no grupo de detetives no Departamento de Polícia de Deerfield Beach.

A chegada de Millie no DP de Deerfield Beach atende a uma estratégia do Broward Sheriff Office de tentar se aproximar da comunidade brasileira. No início do ano, o sheriff Scott Israel divulgou a criação do grupo “Unindo Broward: Protegendo a Comunidade” formado por pessoas que sejam descendentes ou imigrantes das principais etnias que formam o condado de Broward (hispanos, haitianos e brasileiros). “Quando se fala a mesma língua e tem a mesma cultura fica mais fácil a nossa aproximação”, disse ele na época.

É exatamente essa conexão entre os brasileiros e a polícia que Millie pretende atuar. “Eu quero poder ser aquela voz da vítima que não fala inglês, que tem receio de chegar a um policial americano e contar o que está acontecendo. Eu quero ajudar!”, enfatiza a detetive lembrando que testemunhas podem ficar no anonimato.

Ela lembra que também chegou aos EUA como imigrante trazida pela mãe há mais de vinte anos. A família se instalou em Connecticut onde ela tentou, pela primeira vez, entrar para a força policial. “Não deu certo, e aí estava novamente na busca por uma oportunidade em New York quando surgiu a chance de mudar para a Flórida. Foi uma mudança que me trouxe muita sorte”, conta.

Depois de fazer a academia de polícia por conta própria, a mineira começou a busca por uma vaga entre os departamentos de polícia no sul da Flórida. Após um período de cinco meses de processo seletivo, onde inclusive amigos e parentes são questionados sobre a conduta moral do candidato a policial, ela começou a trabalhar em Dania Beach e Pompano Beach na área de narcóticos. Ha três anos ela faz parte do Broward Sheriff Office e, em agosto deste ano, foi transferida para Deerfield Beach e promovida a detetive.

Millie atua na investigação de crimes contra a propriedade privada (roubos de carros, arrombamento e invasão de domicílio). “Estou no primeiro degrau de uma carreira dentro de polícia”, garante ela, que sabe onde quer chegar – investigação de assassinatos. “Na minha opinião, crime de homicídio é o pior que existe, e trazer casos como esses à justiça, será minha recompensa”, disse ela.

A detetive Palushaj trabalha no Departamento de Polícia de Deerfield Beach e pode ser contatada pela comunidade brasileira através do telefone (954) 480-4300.