Brasileira grávida denuncia maus-tratos na Irlanda

0
689

Autoridades do país impediram entrada de Thaís da Silva Guimarães por temerem esquema do bebê-âncora

A brasileira Thaís da Silva Guimarães acusa as autoridades federais que atuam no aeroporto de Dublin, a capital da Irlanda, de maus-tratos. A jovem de 23 anos, que está grávida, afirma ter sido agredida e detida sem motivo.

O fato aconteceu na semana passada, quando Thaís desembarcou com a mãe em Dublin e foi barrada pelos agentes locais. Segundo a brasileira, ela foi presa por suspeita de que estaria entrando no país para ter o filho, no chamado esquema do bebê-âncora. A queixa foi encaminhada à Embaixada da Irlanda no Brasil e, de acordo com um representante da repartição, “será tratado com a máxima urgência”.
Moradora de São Gonçalo, região metropolitana do Rio, Thaís garantiu que não queria permanecer no País para ter o filho, mas apenas durante o período de um curso. “Eu mostrei passagem de volta ao Brasil e dinheiro para me sustentar por três meses”, disse a jovem. Os agentes de imigração, no entanto, desconfiaram das intenções da brasileira, especialmente porque ela estava viajando com a mãe. Ela afirmou que um médico local tentou fazê-la tomar remédios contraindicados para grávidas e ainda teve seu cabelo puxado antes de entrar na viatura policial pelos agentes de imigração irlandeses.