Brasileira internada precisa de ajuda

0
700

Atropelamento deixa Dimitria na UTI por três meses e conta hospitalar passa de dois milhões de dólares

DA REDAÇÃO – Dimitria Rocha Carvalho, uma jovem alegre de 20 anos, veio com o noivo Daniel Dominguez para os EUA com o objetivo de estudar inglês e voltar para Taubaté, cidade do interior paulista onde os dois nasceram. Mas uma tragédia interrompeu os sonhos desta jovem na noite de 25 de janeiro deste ano.

A moça vinha com sua motocicleta na North Federal saindo da Atlantic Boulevard, em Pompano Beach, quando um Toyota Camry com quatro meninas fez um U Turn e Dimitria bateu na lateral do carro na altura da Copans. Ela foi fechada pelo carro, disse Daniel.

Imediatamente, um policial atendeu à ocorrência, pegou os nomes das ocupantes do veículo e chamou uma equipe de paramédicos para levar a brasileira para o North Broward Hospital, que fica na Sample Road. Lá, foi encaminhada diretamente para o Centro de Terapia Intensiva, onde permaneceu até esta semana. Agora, foi transferida para o semi-intensivo e está fora de perigo.

A mãe de Dimitria, Rosangela Rocha, chegou aos EUA cinco dias depois do acidente e está aqui até hoje esperando pela recuperação da filha, que já passou por dez cirurgias. Daniel contou que o plano do casal era retornar para Taubaté no final deste ano: Viemos para cá para estudar inglês e, como tínhamos pago o curso, decidimos estender a permanência até o final do ano e voltar ao Brasil em dezembro. Infelizmente, aconteceu esta tragédia, mas ela vai sobreviver.

Além da dor da família com a saúde de Dimitria, há a questão financeira, uma vez que a conta hospitalar já passou de dois milhões de dólares. Para ajudar, o pastor Oziel abriu uma conta em nome de Dimitira Rocha Carvalho no Wells Fargo Bank. Quem quiser colaborar, pode fazer um depósito na conta bancária da moça, cujo número é 7296603710.

Jana

Por falar em auxílio, Mateus Macedo também vai realizar um bingo bonificado no Kibar, em Pompano Beach, para que Jana, uma ex-garçonete do Restaurante Feijão com Arroz, possa fazer um MRI, que aqui custa sete mil dólares. Diante disto, ela decidiu voltar para o Brasil onde o custo do exame é de R$ 2,5 mil. Quem quiser colaborar, pode dar uma passada no Kibar e tentar ganhar algum dinheirinho ao mesmo tempo em que faz uma ação social.