Brasileiro é preso ao tentar entrar no Egito com 3,6 kg de cocaína

0
1303

País, assim como a Indonésia, pune tráfico de drogas com pena de morte; brasileiro tem 30 anos e vinha do Qatar, informam autoridades egípcias

DA REDAÇÃO (com EFE) – As autoridades do Egito prenderam no domingo (10) um brasileiro que tentou entrar no país pelo Aeroporto Internacional do Cairo com 3,6 quilos de cocaína.

O chefe da alfândega do Aeroporto Internacional do Cairo, Ahmed Abdelmayid, disse à agência oficial de notícias “Mena” que o brasileiro, de 30 anos e procedente de um voo que decolou de Doha, estava muito nervoso logo após o desembarque.

Ao verificarem a bagagem do passageiro, os agentes encontraram um fundo falso usado para esconder a droga.

Em setembro do ano passado, a polícia egípcia prendeu um peruano e uma boliviana que tentaram entrar no país com 9,7 e 2,18 quilos de cocaína, respectivamente.

Segundo as autoridades, a situação de instabilidade e a agitação civil vividas pelo Egito nos últimos anos resultaram em um crescimento dos crimes no país, especialmente do tráfico de drogas.

Pena de morte
O Egito, junto a Rússia, Paquistão e Irã, defende a tolerância zero contra o tráfico de drogas, com leis rígidas que preveem, inclusive, a pena de morte para traficantes.

No fim de abril, o brasileiro Rodrigo Gularte foi executado na Indonésia, país que também pune tráfico de drogas com pena de morte. Ele estava detido no país desde 2004. Neste ano, outro brasileiro, Marco Archer, também foi fuzilado na Indonésia pelo mesmo motivo.