Brasileiro morto na I-95 teria sido vítima de ultrapassagem imprudente

0
607

Testemunhas dizem que envolvimento de um carro não identificado pode ter provocado a morte de Kleber Peres

Joselina Reis

Kleber entre amigos em Broward
Kleber entre amigos em Broward

O brasileiro Kleber Barbosa Peres, de 38 anos, morreu no sábado (22) em um acidente na I-95 na região de Delray Beach (FL). As informações contidas no boletim de ocorrência da Florida Highway Patrol são diferentes da versão da namorada de Kleber, a brasileira Viviane Rodrigues Alves, de 30 anos, que estava na garupa da moto. Kleber era morador de Pompano Beach, e conduzia sua Suzuki 2007 quando ocorreu o acidente, à 1:05 da manhã de sábado.

De acordo com dados da FHP, Kleber morreu depois que sua motocicleta colidiu com um carro quando ele tentava ultrapassá-lo na I-95. De acordo com a ocorrência da Florida Highway Patrol, Kleber tentou mudar de faixa e entrou no caminho de outro carro.

No entanto, a namorada de Kleber, Viviane, que estava na garupa da moto e escapou com vários ferimentos, conta mais detalhes sobre o acidente e afirma que o brasileiro foi vítima de um motorista imprudente. “Enquanto eu estiver na Flórida eu vou procurar aquele carro”, garantiu a brasileira.

Segundo Viviane, Kleber dirigia sua Suzuki na pista ao lado da HOV (faixa para carros mais rápidos e com mais pessoas) enquanto ao seu lado um carro branco tentava pressionar outro carro à sua frente. “Ele tentava obrigar o carro ir mais rápido, como não conseguiu, o motorista mudou para nossa faixa bruscamente e sem dar sinal”, lembra.

Com o motorista “cortando” sua frente, Kleber foi obrigado a frear para não bater com a traseira no veículo branco. No entanto, o mesmo veículo fez movimentos bruscos porque havia mais carros à frente de Kleber. “Ele tocou o freio três vezes, na terceira vez eu caí e saí rolando”, lembra Viviane.

Ela conta que enquanto caiu na pista da I-95 manteve a consciência todo o tempo e levantou rapidamente quando viu que o namorado já estava morto. Segundo Viviane, que conversou com um motorista envolvido no acidente, o brasileiro também caiu da moto, porém não tão bruscamente porque o veículo já tinha diminuído a velocidade consideravelmente e chegou a levantar na tentativa de correr da pista, no entanto foi atropelado por um carro que vinha atrás dele. “O motorista que o atropelou ficou em choque, ele mal conseguia falar. Não houve tempo dele frear, foi tudo muito rápido”, lembra. Tsai Kuei Chen, motorista do carro envolvido no acidente, segundo o boletim da FHP, saiu ileso.

Viviane conta que sofreu vários cortes pelo corpo e perdeu pedaços da pele nas costas, pernas e braço e vai precisar de cirurgias plásticas para recuperar. “Só não foi pior porque eu estava de capacete. Kleber sempre foi muito consciente do perigo em andar de moto e era muito cuidadoso. Ele sempre estava de capacete”, revelou a brasileira.

Durante a semana, a família de Kleber, que veio do Tocantins para os Estados Unidos há nove anos, tentava planejar o translado do corpo para o estado brasileiro. Kleber trabalhava com proteção de janelas contra furacões e pretendia voltar em dezembro para o Tocantins caso a Reforma Imigratória não avançasse no EUA e eles não conseguissem a tão sonhada legalização. “A família já estava preparando tudo para nós. Seria uma grande festa de Natal”, contou Viviane que também voltaria para o Brasil. O plano do casal era abrir o próprio negócio no Tocantins. Kleber tinha dois filhos, uma menina de 17 anos e um menino de 12.