Brasileiros enfrentam problemas com a Justiça

0
564

Em três estados, conterrâneos são acusados de crimes graves. Valdeir (foto) é o principal suspeito de ter matado três pessoas no Nebraska

Infelizmente a nossa comunidade está de volta às páginas policiais: três brasileiros estão atrás das grades acusados de crimes graves, nos estados de Massachusetts, Connecticut e Nebraska.

Um deles é César Roberto dos Santos, de Danbury (CT), que enfrentará no banco dos réus as acusações de roubo de identidade e falsificação de documentos. Como já carrega no seu histórico problemas de agressão, uso de drogas e conduta imprópria, seu destino deverá ser um bom tempo na prisão e a posterior deportação, pois ele está indocumentado. Aliás, segundo os investigadores, esta foi a razão que o fez usar a identidade de outra pessoa para comprar e vender carros usados.

Já a situação de Weslei Borges é ainda mais delicada, pois ele está sendo acusado de tentar matar a namorada, em Framingham (MA). Segundo o boletim de ocorrência, eles discutiram asperamente e o brasileiro teria agarrado a vítima pelo pescoço, na tentativa de estrangulá-la. Agora, Weslei, que está em situação irregular no país, deverá responder por agressão e tentativa de homicídio.

Mas problema mesmo está enfrentando Valdeir Gonçalves Santos, que pode pegar a pena de morte, caso seja considerado culpado pelas mortes de Vanderlei Szczepanik e sua família – mulher e filho, , Jaqueline e Christopher, respectivamente, que estão sumidos desde dezembro de 2009. O fato aconteceu na cidade de Omaha (Nebraska), e Valdeir é um dos brasileiros detidos no ano passado por serem suspeitos do uso dos cartões de crédito de Vanderlei, depois do sumiço dele.

A polícia ainda não descobriu o paradeiro da família e nem encontrou os corpos, mas há relatos de que o acusado confidenciou o crime a amigos. Os outros dois brasileiros envolvidos no caso de uso indevido de cartões, José Carlos Oliveira Coutinho e Elias Lourenço Batista, ainda podem ser acusados formalmente do crime de assassinato. No caso de Valdeir, a pena de morte é uma possibilidade grande, pois a Justiça considera que o triplo homicídio foi cometido com intuito de ganho financeiro, o que configura um crime hediondo.