Brasileiros são destaque no Miami City Ballet

0
308

Alunos se apresentam neste fim de semana e quatro bailarinos cariocas já foram convidados a fazer parte da companhia, uma das mais conceituadas do país, a partir da próxima temporada

Nas apresentações deste fim de semana no Miami City Ballet, como parte do encerramento da temporada de aulas, o palco será ocupado por alunos de 18 nacionalidades diferentes, inclusive vários bailarinos brasileiros. São jovens talentos que receberam bolsa de estudos para desenvolver a sua arte numa das mais conceituadas companhias americanas, através de uma parceria com a Cia de Ballet do Rio de Janeiro. Para quatro deles, o sonho está apenas começando: eles foram convidados a integrar o corpo de baile do Miami City Ballet a partir de agosto.

Os cariocas Nathalia Arja, Renan Cerdeiro, Alexandre Ferreira e Kleber Rebello têm em quem se espelhar, já que o paulista Renato Penteado é um dos primeiros bailarinos da companhia. Ele é um exemplo para nós, conta Nathalia, que do Brasil só sente saudades dos amigos e familiares. Até porque não dá tempo de pensar em outra coisa, já que a rotina dos estudantes é intensa, começando às 9am e, por vezes, terminando depois de 8pm, ainda mais em época de apresentação.

Mas eles não reclamam. Isso é a realização de um sonho, admite Kleber, que guarda parte do dinheiro recebido com a bolsa para ajudar a mãe no Rio de Janeiro. Além de aprenderem com os melhores professores e dispor de uma estrutura invejável, os bailarinos brasileiros podem se dedicar quase integralmente ao que mais gostam o balé. Vale lembrar que muitos destes jovens são oriundos de projetos sociais no Rio de Janeiro e viviam em comunidades carentes.

Esse é um problema no Brasil, pois apesar da qualidade dos profissionais, a ajuda do empresariado ainda é pequena e eles têm que compartilhar o tempo da dança até com o trabalho, afirma Alice Arja, diretora artística da Cia de Ballet. Ela é, ao lado do diretor administrativo da companhia americana, Ricardo Montealegre, uma das responsáveis pelo estabelecimento do intercâmbio com o Miami City Ballet. Nesse sentido, ela faz um apelo às grandes empresas brasileiras em Miami para que ajudem financeiramente o projeto, para que mais brasileiros possam vir estudar aqui.

Outro brasileiro que merece destaque é o ainda adolescente Andrei Chagas, de 17 anos, que foi premiado com uma bolsa de estudos cedida pela Ansin Foundation, entidade criada em homenagem ao co-fundador do Miami City Ballet, Toby Lerner Ansin, por ocasião dos 25 anos da companhia, a ser celebrado em 2011. A família de Andrei, que quando mais jovem jogava futebol, não tinha condições de custear o programa nos Estados Unidos, mas foi ajudado por uma campanha deflagrada pela Internet e no programa da apresentadora Xuxa. Agora, com a bolsa de estudos, o bailarino vai poder desenvolver ainda os seus dotes artísticos.

A comunidade vai poder conferir de perto o talento de Andrei e dos outros brasileiros neste fim de semana (21 a 23 de maio), no MCB School’s Student Showcase.

O Miami City Ballet está instalado no número 2200 da Liberty Avenue, em Miami Beach. As performances acontecem às 7pm (sexta e sábado) e 2 pm (sábado e domingo). Para mais informações, visite o site www.miamicityballet.org.