Brasileiros são presos por rinha de pássaros em Connecticut

0
913

Os 19 homens mantinham mais de 150 aves que eram usadas em brigas envolvendo apostas

A polícia de Connecticut flagrou uma rinha de pássaros na cidade de Shelton e prendeu em flagrante 19 brasileiros envolvidos com esta atividade ilegal. Na casa de um deles, Jurames Goulart, foram encontradas 150 aves (a maioria de canários da terra), além de diversas gaiolas e oito mil dólares em dinheiro, o que configurou a realização de apostas no local. Além disso, o grupo está sendo acusado de crueldade contra os animais, cuja pena pode chegar a dois anos de prisão.
Os policiais ficaram supresos ao encontrar tamanho aparato dentro da garagem da residência numa pacata vizinhança. “Isso é novo para nós”, admitiu o Sargento Robert Kozlowsky, da delegacia de Shelton, que tinha conhecimento de brigas de galo e de cães, mas não de canários, mas conhecidos pela cantoria do que pela violência. Muitas das aves estavam com ferimentos nos olhos e, de acordo com uma representante do Departamento de Agricultura do estado, poderiam ser sacrificados.
O crime foi desmascarado depois que a polícia recebeu denúncias acerca da atividade ilegal e, durante um mês, investigou os indícios de realização de rinhas de pássaros naquela região. “Canários fazem menos barulho do que outros animais, como galos e cachorros, por isso são mais difícies de ser encontrados, mesmo no caso de quem tem muitos”, explicou Kozlowsky.
Além de Jurames, os outros 18 brasileiros detidos foram Agostinho Gondinho, Auder Gontijo, Celso Soares, Elito Goulart, Geraldo Teixeira, Getúlio Serra, Gilson Gonçalves, Lucas dos Santos, Marcos Teles, Massilon de Paula, Nonato Raimundo, Odeco dos Santos, Ricardo Almeida, Rogério Carvalho, Sebastian Andrade, Waldiney Almeida, Welson Morais e Welson Sales. Muitos dos acusados vinham até de outras cidades e mesmo outros estados para participar das rinhas. Eles foram liberados após pagamento de fiança e terão que voltar para a Corte no dia 10 de agosto. Além de serem julgados pelos crimes cometidos, os brasileiros poderão ser deportados devido à condição imigratória.