Burocracia atrapalha recuperação do mercado imobiliário na Flórida

0
685

Também afetada pela crise, Califórnia adota processo simples em casos de foreclosure e pode servir de exemplo

A Flórida e a Califórnia foram barbaramente afetadas pela crise imobiliária dos últimos anos nos Estados Unidos. No entanto, a trajetória de recuperação do mercado na costa oeste tem sido muito mais efetiva do que na nossa região, graças à forma como os dois estados encaram os processos de foreclosure: Aqui, o excesso de burocracia e exigências dificultam as revendas das propriedades e derrubaram os preços para mais de 60% abaixo do valor de 2006. Na Califórnia, em contrapartida, os casos são resolvidos longe da Corte e os bancos têm conseguido negociar os imóveis com rapidez, o que resultou num aumento de 20% em comparação ao valor do auge da recessão.
Como em outros 22 outros estados, a Flórida exige que todas as retomadas dos imóveis seja aprovada por um juiz, que certamente garante mais proteção aos proprietários, mas retarda o negócio em várias semanas e até meses. Ao contrário, em outras região, como na Califórnia, o processo é simples e ágil. “Isso resulta numa estabilização do mercado imobiliário e na movimentação da economia. Mas na Flórida, a pressão ainda é grande”, disse Mark Zandi, economista da Moody’s. Para outro especialista, o professor Sean Snaith, da University of Central Florida, somente a adoção de mecanismos como os da Califórnia pode mudar o panorama. “Enquanto estas propriedades ainda estiverem no purgatório do foreclosure será difícil falar de estabilização”, disse.