Caça ao crocodilo é aprovada na Flórida

0
1681

Caça ao crocodilo é aprovada FlóridaA caça ao crocodilo, uma medida que já está causando polêmica, foi aprovada pelo parque nacional de refúgio à vida selvagem (Arthur R. Marshall Loxahatchee National Wildlife Refuge nome em inglês). A ideia tem o respaldo do órgão federal de proteção a vida selvagem.
O parque Arthur Marshall anunciou no início de janeiro que o órgão federal de proteção a vida aquática e selvagem (U.S. Fish and Wildlife Service nome em inglês) concordou em liberar onze caçadores para capturar e matar o total de 22 crocodilos. Os números podem aumentar, se as autoridades entenderem que a primeira caçada teve resultados positivos e não representa um impacto no meio ambiente de outras espécies.

O documento federal que aprovou a caça diz que em resumo não é esperado nenhum impacto na população de crocodilo no parque porque existe um grande número desse animal nas proximidades dos canais e também o número aprovado (22) é considerado sustentável.

Desde de que o anúncio da caçada se tornou público, o parque tem recebido inúmeros emails e cartas contrárias à medida. Os que não gostaram da ideia afirmam que a caçada vai de encontro com a filosofia do parque que é ser um refúgio à vida selvagem e não um lugar onde os animais seriam mortos.

O coordenador do refúgio, Rolf Olson, disse que o plano aprovado pelo governo federal coloca limites que não estavam na proposta do parque. Os caçadores não podem usar armas de grande porte, só podem entrar no parque para a caçada em horários de baixa movimentação de turistas e devem respeitar os limites de zoneamento das áreas de visitantes.

Um crocodilo macho adulto pode chegar até 15 pés de comprimento, enquanto a fêmea não ultrapassa os dez pés. No quesito peso, esses animais de pele escura variam entre 270 a 500 libras. Eles também têm vida longa, entre trinta a quarenta anos. Estima-se que pelo menos um milhão desses animais vivem nos Estados Unidos.