Califórnia dá mais um passo em favor dos indocumentados

0
487

Senado estadual aprovou projeto contrário ao programa de verificação de empregados

A luta dos defensores dos imigrantes está surtindo efeito na Califórnia. Lá, um comitê do senado estadual aprovou recentemente um projeto que limita a utilização do E-Verify, o programa de verificação de empregados usado em todo o país para identificar os indocumentados em seus locais de trabalho. A proposta AB 2076, de autoria do democrata Felipe Fuentes, será encaminhada em breve para o plenário, com o argumento de que os erros na base de dados do governo federal e o impacto discriminatório da medida inviabilizam a medida.

A iniciativa mereceu aplausos de ativistas de várias organizações. “Não há dúvida de que o E-Verify poderá causar a demissão de milhares de pessoas e isso não é bom numa época de economia em recessão”, acentuou Jorge-Mario Cabrera, diretor da Aliança Nacional das Comunidades Latino-Americanas e Caribenhas (NALACC, na sigla em inglês). ao criticar os efeitos da lei de verificação.

No entanto, houve críticas também ao projeto de Fuentes. Diana Hull, presidente da entidade Californians for Population Stabilization (CAPS), disse que vai até ao governador do estado, o republicano Arnold Schwarzenegger, para fazer valer a diretiva da Casa Branca e do Congresso Nacional, em relação ao uso do E-Verify. “Como o programa vai identificar os indocumentados na força de trabalho, a única discriminação será contra aqueles que não têm o direito de trabalhar neste país”, disse Hull. Isso significa que a celeuma está longe de ser resolvida e os debates no senado estadual da Califórnia sobre o assuntos começaram ainda no mês de julho.