Cantora Joyce Cândido se apresenta no festival francês de música MIDEM

0
1012

Artista morou por muitos anos em New York, onde fez sucesso e estudou Canto e Dança por três anos

Francisco (Kiko) Sales
Colaboração


Joyce Cândido une talento, beleza e dedicação para ter sucesso na carreira musical

Este último ano foi mesmo um ano de reconhecimento dos artistas brasileiros com passagem pela terra do Tio Sam.

Primeiro, tivemos Sam Alves, brasileiro radicado em Massachusetts, vencendo o The Voice Brasil. Agora, foi a vez de Joyce Cândido brilhar. Joyce, artista de fino trato, que viveu em New York City entre os anos de 2008 e 2011, foi convidada pelos organizadores do MIDEM, um dos festivais de música mais importantes do planeta, a emprestar sua voz e talento ao evento, na edição 2014. O festival acontece em Cannes, França. Os milhares de fãs deliraram com a performance da carismática e talentosa Joyce.

Durante décadas,  o MIDEM, um dos festivais de música de maior expressão do planeta, que acontece no mesmo prédio do famoso Festival de Cinema de Cannes, funciona como ponto de encontro dos representantes dos mais diversos setores da música. Desde técnicos em transmissão de rádio e TV até os gigantes da internet. De distribuidores de discos às maiores gravadoras do mundo. Empresários, compositores, artistas clássicos e, principalmente, as grandes revelações da música. Aí é que entra Joyce Cândido, artista brasileira revelação da nova MPB.

Joyce brinca que ser convidada para participar do MIDEM é como ser indicada para o Grammy. “E participar do evento no ano em que a música do Brasil é a homenageada equivale a arrebatar a estatueta do Oscar da música”, diz Joyce, eufórica com a notícia oficial de sua confirmação no MIDEM.

Para descrever sua trajetória como cantora imigrante nos Estados Unidos e o aprendizado tirado desta jornada, Joyce Cândido garantiu que foi muito feliz. “Só tenho gratidão a todos que  convivi no período em que morei nos EUA. Tenho muitas saudades dos amigos de NY e NJ. Não vejo a hora de visitá-los.  Aproveito para mandar um super abraço carinhoso a todos que fizeram parte de minha trajetória”, disse a cantora que planeja um tour nos EUA para este ano. Joyce cantou na noite da Big Apple e foi eleita em 2011 a melhor cantora brasileira atuando no país, levando a estatueta do Press Award 2011.

Início difícil

Ela conta ainda que o início de sua carreira de cantora imigrante na terra do Tio Sam não foi fácil. “Cheguei em 2008, fui em busca de conhecer os musicais da Broadway e fazer aulas de canto, dança e interpretação. No início foi muito complicado, meu inglês ainda era muito ruim e eu não conhecia ninguém. Depois de um tempo comecei a encontrar muitos músicos brasileiros vivendo em NY e região, comecei a cantar em alguns bares, conheci a Broadway Dance Center, onde fiz Dance Theater, Ballet e Canto por três anos. Aos poucos, fiz amigos e me inseri no cenário musical de New York”, lembra a brasileira que cantava três a quatro vezes por semana em diversos espaços. “Isso me fez ganhar muita experiência, a famosa cancha que a noite dá para um artista”, revela.

Há três anos, voltou para o Brasil para lançar seu CD pela gravadora Biscoito Fino. Vivendo no Rio de Janeiro, ela prepara seu meu primeiro DVD, que traz participações de grandes ídolos da MPB. Para esse trabalho tão importante a gravadora escolhida foi a Warner Music. “Hoje estou em Cannes, França. Faço show no Festival MIDEM ao lado de artistas como Alceu Valença e Criolo, entre outros”, enumera seu sucesso.

Joyce não poupa elogios aos imigrantes brasileiros dos EUA que, assim como ela, lutam por uma realização. “São lutadores, empreendedores e acima de tudo, grande sonhadores”, afirma.

Joyce é cantora de bela voz, performática e com carisma contagiante, e  interpreta desde Gershwin a sambas finos de Chico Buarque, Cartola e Jorge Aragão. A ex-imigrante cantou em casas de NYC como L’Orange Bleue, Zinc Bar, Village Underground, Esperanto e Ceci Bar, e teve algumas performances também na noite de New Jersey, em locais brasileiros como o conhecido restaurante Boi na Brasa.
No Brasil, o reconhecimento de seu trabalho também tem chegado. Ela tem encantando plateia em em shows exclusivos no eixo Rio/São Paulo – como Rio Scenarium e Leviano’s Bar na Lapa, Teatro Rival e Tom Brasil.

Tem cantado também  em mega eventos, como o Revéillon da Riotur, no Rio de Janeiro, onde mostrou que “conhece do ofício”, segundo Bibi Ferreira, amiga e diretora do DVD de Joyce gravado no Maison de France, o estiloso teatro do centro do Rio.
No Parque Madureira, Rio de Janeiro, um público de 50 mil pessoas dançou e cantou com esta grande cantora de belíssimo timbre, controle de voz e presença de palco.

Joyce nasceu em Assis, interior de São Paulo, e possui formação em piano clássico e graduação em música. Ela entrou de vez para o seleto grupo dos melhores da MPB.  O DVD que acaba de gravar  tem como título “O Bom e Velho Samba Novo”, onde feras da música brasileira, como João Bosco e Elza Soares participam, é de uma beleza ímpar. Conta também com participação especial do mago da dança, o “pé de valsa” Carlinhos de Jesus, e produção esmerada de Alceu Maia.