Casal da Renascer presta depoimento hoje à Justiça dos EUA

0
666

O apóstolo Estevam Hernandes e a bispa Sônia Hernandes, fundadores da Igreja Renascer em Cristo, serão ouvidos na manhã desta sexta-feira pela Justiça dos Estados Unidos no processo em que são acusados de contrabando, conspiração e falso testemunho. O casal cumpre prisão domiciliar e aguardava julgamento no tribunal federal de Miami, previsto inicialmente para segunda-feira, mas foi antecipado para hoje.

Na audiência, marcada para as 10h (horário local, 11h horário de Brasília) o juiz deverá perguntar a Sônia e Estevam se eles se consideram culpados ou inocentes. Se disserem que são inocentes, o processo segue e o caso será levado a júri popular. Mas se eles se considerarem culpados, o juiz dá a sentença e aplica a pena.

No entanto, o casal da Renascer fará um acordo com a Justiça americana para evitar o júri popular. O acordo foi confirmado pelo advogado Luiz Flávio Borges D’Urso, que defende o casal no Brasil, mas os termos não foram divulgados.

Eles foram presos no início de janeiro deste ano acusados de entrarem nos Estados Unidos com dinheiro não-declarado. Segundo a polícia americana, eles estavam com US$ 56 mil (em espécie), mas declararam à alfândega que não possuíam mais do que US$ 10 mil.

A legislação norte-americana aceita diversos tipos de acordos, como a promessa de não delinqüir e o serviço comunitário, semelhante ao que foi firmado entre o rabino Henry Sobel, da CIP (Congregação Israelita Paulista), e a Promotoria do condado de West Palm Beach (Flórida). O acordo foi firmado no fim de maio e o rabino prestará de seis meses de serviços comunitários no Brasil.

Sobel foi acusado de furto de gravatas de grife. Ele foi detido em 23 de março após um circuito de vídeo flagrar o furto.