Chineses em New York ameaçam tirar brasileiros do pódio do turismo

0
690

A recente valorização do dólar no Brasil freou o crescimento do número de turistas brasileiros que vão a New York, e as atenções das autoridades do setor na cidade começam agora a se voltar para outro grupo: os chineses. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.
De 2009 a 2014, o total de visitantes vindos da China cresceu 327% na cidade, ante um aumento de 183% dos brasileiros, mostram dados divulgados na segunda (2) pela prefeitura da cidade.

Em 2014, 743 mil chineses visitaram New York, e, pela primeira vez, a China ultrapassou a França no ranking de países que mais enviam turistas à cidade, encabeçado pelo vizinho Canadá (1,14 milhão). Reino Unido (1,13 milhão) e Brasil (965 mil) ficam em segundo e terceiro lugar, respectivamente.

Segundo o presidente da NYC & Company, Fred Dixon, agência oficial de turismo em Nova York, a maior parte dos chineses ainda vem à cidade em grupos. Mas uma nova classe de visitantes do país, mais rica, começa a surgir.

Diferentemente dos brasileiros, diz, os chineses tendem a comprar produtos mais caros – o que os torna mais cobiçados pelas lojas.
Nos últimos anos, atraídos pelo dólar relativamente baixo no Brasil e pelos altos custos de importados no país, os brasileiros costumavam ser figura fácil nas ruas da cidade. Diversas lojas em regiões turísticas contrataram funcionários que falassem português para atender melhor consumidores vindos do país. Com o câmbio desfavorável, o ímpeto perde força.

New York, porém, tem a comemorar: o número de turistas na cidade bateu o recorde em 2014, com 56,4 milhões de visitantes, crescimento de 2,2% sobre 2013. O impacto econômico gerado pelo turismo chegou a $61,3 bilhões no período.