Cidades brasileiras lutam para sediar Copa de 2014

0
663

Presidente da CBF, porém, pede planos viáveis

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, recomendou às cidades do país que aspiram ser incluídas como sede da Copa do Mundo de 2014 que apresentem planos viáveis e concretos para tal. Até agora, 18 cidades brasileiras já manifestaram a intenção de serem incluídas no calendário de jogos do Mundial, mas Teixeira lembrou que a Fifa irá determinar as cidades sedes e, por esse motivo, a escolha será feita a partir de critérios práticos e não apenas por promessas.

“Quanto mais consistente for o projeto, melhor. Promessas sem garantias técnicas de viabilidade podem soar bonitas ao público, mas não a nós jurados”, advertiu o presidente da CBF. “A Copa de 2014 está entrando em uma etapa decisiva. Em março, a Fifa anunciará as cidades escolhidas como sede do maior evento esportivo do mundo”, completou.
Das 18 cidades (Brasília, Belo Horizonte, São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Campo Grande, Cuiabá, Goiânia, Natal, Recife/Olinda, Salvador, Maceió, Fortaleza, Florianópolis, Curitiba, Belém, Manaus e Rio Branco), apenas quatro trabalham com a idéia de estádios inteiramente novos: Rio Branco, Cuiabá, Recife/Olinda e Maceió.

Além disso, Brasília vai criar um novo Mané Garrincha e Porto Alegre se divide entre reformar o Beira-Rio ou apostar na Arena Grêmio, que ainda não saiu do papel. “Está claro que a seleção das cidades será feita exclusivamente a partir de critérios definidos pela Fifa. Quero elogiar o profissionalismo que vem marcando a atuação de todas as cidades. É nítido o esforço para conduzir essa tarefa de forma técnica e objetiva”, completou Ricardo Teixeira.