Cinema brasileiro vai estar nas telas de Nova York na próxima semana

0
694

Inffinito leva as mais recentes produções dos cineastas brasileiros para a Big Apple

Ana Paula de Melo Franco

Rio 2096- Uma História de Amor e Fúria, animação de Luiz Bolognesi que encerra o festival
“Rio 2096 – Uma História de Amor e Fúria”, animação de Luiz Bolognesi que encerra o festival

Cineastas, artistas e diretores brasileiros estarão presentes em Nova York de 12 a 16 de junho para uma intensa programação de longas, curtas metragens e documentários durante o 11º Brazilian Film Festival of New York. As exibições acontecerão no Tribeca Cinemas e no Central Park e integram o calendário oficial da prefeitura da cidade como uma das atrações do verão novaiorquino. Em Miami, o festival será realizado entre os dias 17 e 24 de agosto

A programação inclui produções como “De Pernas Para o Ar II,” a comédia considerada um dos filmes nacionais de melhor bilheteria no ano de 2013; “Colegas” que conta com três atores com síndrome de down e um deles mobilizou uma campanha nas redes sociais que o levou a conhecer o astro americano Sean Pean e “Margaret Mee”, documentário sobre a vida da ambientalista britânica que produziu mais de 400 ilustrações sobre a flora brasileira. E os recém-lançados e já sucesso de público e crítica “Somos Tão Jovens” e “Faroeste Caboclo”, ambos retratando a história de vida e musical do grupo Legião Urbana, e “Elena” documentário sobre uma jovem que vai para Nova York realizar o sonho de ser atriz.

Diariamente, o tradicional Tribeca Cinemas apresentará sessões com o melhor da produção cinematográfica nacional dos últimos anos. No total, são oito longas-metragens e oito curtas-metragens competindo pelo Prêmio Lente de Cristal, concedido ao melhor filme por júri popular.

O festival contará, ainda, com uma seleção especial de filmes da mostra CineFoot, o único festival de cinema brasileiro dedicado exclusivamente ao futebol. O projeto é chancelado pelo Ministério do Esporte para integrar a programação oficial do Governo Federal na promoção do Brasil durante a Copa. Quatro curtas-metragens abrem para quatro longas-metragens escolhidos para exibição oferecendo ao público a oportunidade de conhecer melhor a diversidade da cultura do país.

Programação

Os longas-metragens programados são: Colegas, de Marcelo Galvão; Elena, de Petra Costa; De Pernas Pro Ar 2, de Roberto Santucci; Rânia, de Roberta Marques; Dossiê Jango, de Paulo Henrique Fontenelle; Margareth Mee e A Flor da Lua, de Malu de Martino; Hoje, de Tata Amaral; Faroeste Caboclo, de René Sampaio; Somos Tão Jovens, de Antonio Carlos da Fontoura, e Uma História de Amor e Fúria, de Luiz Bolognesi. Já a lista de curtas inclui I Still Love You, de Henrique Faria; A Dama do Estácio, de Eduardo Ades; Nem Que Tudo Termine Como Antes, de Daniel Caselli e Mariana Martinez; Linear, de Amir Admoni; História de Borboletas, de Marcelo Brandão; Confete, de Jo Serfaty e Mariana Kaufman; Ed, de Gabriel Garcia, e Proibidão, de Ludmila Curi e Guilherme Arruda.

O encerramento do festival será em uma grande festa aberta ao público, no domingo dia 16 de junho no SummerStage, palco montado anualmente no Central Park. Além do anúncio da produção vencedora do Prêmio Lente de Cristal, a noite contará com show da cantora Preta Gil, seguido pela exibição do longa de animação “Rio 2096 – Uma História de Amor e Fúria” de Luiz Bolognesi. A entrada é gratuita e a estimativa para o show é de seis mil pessoas.

Os ingressos para os filmes estão disponíveis para venda desde o dia 1º de junho no site www.ticketweb.com, ao preço de $10 a sessão. Também é possível adquirir passes VIP que dão direito à entrada em todos os filmes e área VIP na apresentação do Central Park. Outras informações no site www.inffinito.com.