Coiotes ainda espalham terror na fronteira

0
703

Mais de 20 mil pessoas a caminho dos EUA são sequestradas todos os anos

Os números divulgados pela Anistia Internacional acerca dos sequestros de imigrantes indocumentados realizados por ‘coiotes’ perto da fronteira entre os Estados Unidos e o México acrescentam mais um tipo de dificuldade para aqueles que tentam a travessia ilegal. Segundo a entidade, 20 mil pessoas são sequestradas todos os anos naquela região, além daquelas que são extorquidas e executadas.

Os imigrantes se transformaram em vítimas dos cartéis de drogas e dos abusos cometidos pelas autoridades mexicanas. Segundo um informe divulgado este mês pela Anistia Internacional, seis de cada dez mulheres que chegam aos centros de apoio a migrantes são abusadas sexualmente no caminho. O assassinato de 72 imigrantes em agosto deste ano expôs para o mundo os riscos a que os imigrantes estão sujeitos.

A situação chegou a esse limite, dizem especialistas no tema, como consequência do maior controle da migração. Em 1993, os EUA tinham 3.900 agentes migratórios. Hoje são 20 mil, a maioria na fronteira com o México. Também se construíram mais barreiras, e o orçamento anual para o setor, que a partir do 11 de Setembro virou prioridade, alcançou mais de 11 bilhões de dólares em 2010.
Diante desses obstáculos, imigrantes e atravessadores começaram a buscar rotas alternativas por áreas menos povoadas e policiadas. Só que esses caminhos menos vigiados coincidem com os usados para o transporte de drogas pelos traficantes, que passaram a cobrar pedágio dos imigrantes e ver aí um novo negócio.