Com câncer, Sivuca morre aos 76 anos em João Pessoa

0
669

Severino Dias de Oliveira, Sivuca, morreu na noite de ontem em João Pessoa (PB), aos 76 anos. O instrumentista, arranjador e compositor paraibano sofria de câncer de laringe e estava internado desde terça-feira no Hospital Memorial São Francisco.

O velório do corpo músico ocorre no Parque das Acácias, na capital paraibana. O enterro está marcado para as 17h. Sivuca Era casado com a compositora Glória Gadelha.

Nascido em 23 de maio de 1930 em Itabaiana, interior paraibano, Sivuca começou a se envolver com música durante a infância. Aos 9 anos aprendeu a tocar sanfona e, aos 15, mudou-se para Recife (PE), onde passou a trabalhar na rádio Clube de Pernambuco e ganhou seu apelido.

Foi aluno do maestro Guerra Peixe, fez parceria com Humberto Teixeira e gravou seu primeiro disco aos 20 anos, com a música “Adeus Maria Fulô”. Cinco anos depois, foi para o Rio de Janeiro. Trabalhou nas rádios Tupi carioca e paulistana na mesma época em que gravou “Homenagem à Velha Guarda”.

Em 1958, fez sua primeira turnê pela Europa, que o levou a decidir morar em Lisboa e depois em Paris. Em 1964 , mudou-se para Nova York, onde residiu por 12 anos. Diretor musical de Miriam Makeba, gravou com ela o sucesso “Pata Pata”.

Entre seus sucessos estão também “João e Maria” (com Chico Buarque), “Adeus Maria”, “Feira de Mangaio” e “Reunião de Tristeza