Histórico

Começa horário eleitoral no Brasil

Candidatos à presidência procuraram apresentar propostas e deixaram as críticas de lado. Lula (foto) tenta reeleição

Ao som do baião, o programa de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi o último no espaço para os candidatos à presidência. O presidente-candidato falou logo no começo do programa do PT, que tem mais de sete minutos de duração: “Você vai saber as mudanças que o governo fez e vai saber o quanto podemos avançar nos próximos anos”, anunciou. O programa de Lula recuperou sua história de retirante e as dificuldades que passou pela vida, tema já explorado em outras campanhas. Lula falou que em seu governo foi possível aliar desenvolvimento econômico com justiça social e distribuição de renda e destacou a criação do Bolsa Família e de outros programas sociais.

Também com um baião como vinheta e mais de 10 minutos de duração, o programa do PSDB falou sobre a história do candidato Geraldo Alckmin, lembrando realizações como a criação do Código de Defesa do Consumidor, quando era deputado federal e também o governo de Mário Covas em São Paulo, que tinha Alckmin como vice. Falou ainda de sua atuação à frente do governo de São Paulo, “aprovado pela população”, segundo o locutor. O candidato só falou a partir da segunda metade do programa. Enalteceu a família, “primeira unidade de uma nação”, e retomou os bordões da ética e da competência. Reclamou a paternidade do Bolsa Família para o PSDB e falou que é preciso criar empregos. “Governar é amar o próximo e tirar do papel os projetos”, disse.

O programa de Cristovam Buarque começou prestando homenagem ao seu fundador, Leonel de Moura Brizola, falecido em 2004. Embalado por um forró, Cristovam Buarque apresentou seu projeto para o país: “Getúlio foi o presidente do trabalho, Juscelino o do desenvolvimento. Está na hora do Brasil eleger o presidente da educação”.

No curto espaço de que dispõe, a candidata Heloísa Helena (Psol), primeira a falar, destacou sua origem humilde e atacou a corrupção.

José Maria Eymael (PSDC) destacou projetos seus como deputado federal que foram aprovados.

Os candidatos Rui Pimenta, do PCO, e Luciano Bivar, do PSL não apresentaram programa.