Histórico

Confirmada morte de mais um brasileiro no Líbano

Governo do Brasil confirmou hoje a morte de um membro do Hisbolá como a oitava de um brasileiro no conflito no Líbano entre Israel e o grupo guerrilheiro xiita

Em entrevista coletiva hoje (5) na sede do Ministério das Relações de Exteriores em Brasília, o embaixador Everton Vieira Vargas confirmou informações da imprensa local que identificavam Ibrahim Saleh, de 17 anos e morto na terça-feira, como um cidadão brasileiro.

Saleh, de mãe brasileira e pai libanês, morreu no veículo em que viajava junto com outros três membros do Hisbolá e que foi atingido por um míssil israelense, segundo a informação.

O jovem nunca viveu nem chegou a visitar o Brasil, disse a Chancelaria.

Vargas, que coordena o grupo de trabalho que apóia os brasileiros no Líbano, informou ainda que nove ônibus identificados com bandeiras brasileiras abandonaram ontem o Líbano e outros três o farão neste fim de semana.

Até agora, 1.676 brasileiros foram retirados da zona de conflito com ajuda da Chancelaria, que organizou vôos humanitários com aviões da Força Aérea Brasileira (FAB).

Um desses vôos chegou na manhã de hoje (5) ao Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP) com 90 pessoas que fugiram dos ataques de Israel ao Líbano, informou a Chancelaria.

Esse foi o primeiro vôo procedente de Damasco, posto que todos os anteriores partiram da cidade turca de Amã.

No grupo havia 14 bebês, 22 crianças, três idosos e sete doentes. Também embarcou uma paraguaia não identificada.

Baixe nosso aplicativo