Congressistas dos EUA tentam impedir ataque ao Irã

0
676

Projeto contra guerra precisa de assinatura de Bush para ser transformado em lei

Um grupo bipartidário de congressistas americanos apresentou uma resolução para evitar que o presidente George W. Bush inicie um ataque contra o Irã sem a aprovação do Congresso. O projeto foi apresentado por Walter Jones, membro do Partido Republicano, e apoiado por outros 10 parlamentares.

De acordo com o projeto, nenhuma resolução prévia aprovada pelo Congresso autoriza um ataque dos Estados Unidos ao Irã.

Segundo um dos democratas que apóiam o projeto, uma nova resolução era necessária porque o governo Bush “já mentiu tantas vezes na preparação para a guerra no Iraque”.

A iniciativa dos congressistas, no entanto, deverá ter um valor simbólico. Para que o projeto se transforme em lei, é necessário o apoio do Senado e da Câmara dos Representantes, além da assinatura do presidente Bush.

Tensão
A iniciativa parlamentar ocorre em meio ao aumento da tensão entre Estados Unidos e Irã.

O governo de Teerã acusa os americanos de terem seqüestrado cinco diplomatas na cidade de Irbil, no norte do Iraque, na semana passada.

Washington argumenta que os homens presos não são diplomatas e estariam ligados à Guarda Revolucionária do Irã e fornecendo armas a combatentes xiitas no Iraque.

Na semana passada, o presidente George W. Bush acusou o Irã de desestabilizar o Iraque e alertou que os Estados Unidos iriam dar uma resposta dura, o que vem causando preocupação no Congresso americano.

Mas o secretário de Defesa dos EUA, Robert Gates, que manteve encontros com líderes árabes recentemente, já afirmou que “ninguém quer outro conflito militar na região”.