Congresso mantém benefícios na saúde

0
485

Tema é carro-chefe do governo

O antídoto democrata ajudou a salvar benefícios garantidos pela reforma da saúde. Em votação esta semana, senadores do partido de sustentação do governo derrotaram um plano republicano para enfraquecer as conquistas obtidas com a aprovação do projeto de Obama para o setor da saúde, que é um dos carros-chefe do atual governo. Os maiores prejudicados com as mudanças pretendidas pela oposição seriam os futuros aposentados e a população de baixa renda.

A vitória foi ainda mais completa porque, no debate, os republicanos foram obrigados a justificar sua opção pelo corte dos benefícios, num momento em que a corrida presidencial ao pleito de 2012 já começa a ganhar força. A proposta de corte havia sido rejeitada por mais de 70% da população. Cinco republicanos votaram contra a determinação do seu partido.

 Aproveitando a vantagem depois de vencer a eleição para preencher uma vaga no Congresso do Estado de New York, os democratas no Senado levaram para votação o plano orçamentário republicano. O ponto mais polêmico dizia da privatização do Medicare para os idosos, com a qual os republicanos apostavam na economia de trilhões de dólares nas próximas décadas.

Tentar assustar idosos e transformar essas coisas em armas políticas pode acabar criando uma paralisia política, disse o congressista republicaano Paul Ryan, preocupado com a dívida nacional.