COPA 2014: Teixeira busca gestores para Comitê Organizador da Copa

0
464

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e o Comitê Organizador Local da Copa do Mundo (COL) procuram dois gestores tocadores de obras e projetos. A ideia é a de que os executivos atuem fora da área política e mais na organização do Mundial e na interface entre as duas entidades. A informação surge no momento em que os rumores de que Ricardo Teixeira deixará a presidência da CBF ficam mais fortes.

A possível entrada de dois gestores executivos para trabalharem no COL e CBF engrossa o time de escudos formado por Ricardo Teixeira, acuado diante de acusações de corrupção.

Em 25 de novembro, o ex-presidente do Corinthians Andrés Sanchez assumiu o cargo de diretor de Seleções da CBF. Em 1º de dezembro, Ronaldo assumiu como membro do COL.

Teixeira seria um dos nomes que apareceriam na lista de dirigentes que recebiam dinheiro da empresa de marketing esportivo ISL nos anos 90. Semana passada, a Justiça suíça liberou a divulgação dos envolvidos no escândalo. O presidente da Fifa, Joseph Blatter, declarou que em janeiro voltaria a tratar do assunto. Além de Teixeira, seu ex-sogro João Havelange também estaria envolvido.

Coincidentemente, Havelange pediu afastamento do Comitê Olímpico Internacional em dezembro.

Caso Teixeira de fato se afaste da CBF, o cargo terá de ser ocupado por um dos vices: Fábio Marcelo Nogueira (Sul), Fernando José Macieira Sarney (Norte), José Maria Marin (Sudeste), Marco Antonio Ferreira (Nordeste) ou Weber Magalhães (Centro Oeste). De acordo com o estatuto da entidade, Teixeira tem o poder de escolher o seu substituto.

A possibilidade de afastamento definitivo tem agitado os bastidores da política esportiva. José Maria Marin, que interinamente substitiu Teixeira, de férias, tem mantido contato com clubes, presidentes de federações e emissoras de TV.