Cortes de empregos nos EUA passam de 100 mil em setembro, diz consultoria

0
448

O número de cortes de vagas no mercado de trabalho norte-americano chegou a 110.315 em setembro, um aumento de 54% na comparação com agosto e de 40% na comparação com setembro de 2005, segundo dados divulgados nesta terça-feira pela consultoria Challenger, Gray & Christmas.

A principal razão para o aumento dos cortes de empregos no mês passado foi a queda na demanda, segundo o executivo-chefe da consultoria, John Challenger. “Provavelmente não veríamos cortes permanentes se a atual tendência de queda fosse considerada temporária.”

As demissões, no entanto, apresentaram uma queda de 18% nos nove primeiros meses deste ano, na comparação com o mesmo período de 2005.

Segundo a pesquisa da Challenger, Gray & Christmas, a maioria dos cortes de postos de trabalho ocorreu no setor automobilístico, com o fechamento de 33.745 vagas.

A desaceleração no mercado imobiliário do país também se fez sentir tanto entre construtoras, como a Pulte Homes, como no setor de artigos domésticos, com os cortes de empregos na rede Home Depot.

Os setores de telecomunicações, de computadores e de produtos de consumo também anunciaram planos de novos cortes no mês passado.

A consultoria informou que setembro é o mês em que mais ocorrem cortes de vagas e que para o restante do ano há a possibilidade de ocorrerem ao menos outros 30 mil cortes.