Creidison aguarda ser transferido para o Krome

0
673

DA REDAÇÃO – O mineiro Creidison Damacena foi julgado por uma corte federal dos Estados Unidos em Miami na semana passada e o juiz o absolveu da acusação de crime fraudulento pelo qual foi indiciado ao ser detido por agentes do Serviço de Imigração dos EUA no Aeroporto Internacional de Miami no mês passado.

As acusações contra ele eram fortes e ele poderia ser condenado a até dez anos de prisão por ter mentido aos agentes da Imigração dizendo nunca ter vivido nos EUA, quando, na verdade, é até mesmo pai de uma menina americana. Ele optou por mentir para não confessar ter entrado pelo México na primeira vez e assim ser impedido de ingressar nos EUA, mesmo tendo um visto válido concedido por um consulado americano no Brasil.

O juiz demonstrou compreensão e o liberou ao verificar que ele nunca teve problemas com a justiça e sempre comportou-se bem no país, mas censurou sua atitude de ter mentido para as autoridades americanas. Entretanto, o próprio juiz reconheceu que ele não tinha mesmo outra alternativa, uma vez que se tivesse dito a verdade certamente seria impedido de entrar no país.

Agora ele continua na prisão federal enquanto aguarda sua remoção para o presídio da Imigração, no Krome, em Miami. Enquanto isto, seus familiares esperam sua transferência para poder entrar com uma ação legal. Creidison ficou animado, porque o próprio juiz federal que o absolveu acha que ele tem chances de ficar aqui no país, por ter uma filha legítima que é cidadã americana, embora reconheça que ele terá uma batalha difícil pela frente.