Cresce o número de profissionais liberais brasileiras no sul da Flórida

0
3311

A chegada de mais profissionais especializados começa a desenhar um novo perfil da comunidade e a consolidar a presença competitiva brasileira no mercado

Heliana DeWeese

Clarissa Harris e Rosseane Brito
Clarissa Harris e Rosseane Brito

Elas são advogadas, médicas, dentistas, nutricionistas e terapeutas entre outras atividades profissionais liberais, que vem dando preferência ao sul da Flórida para exercerem suas profissões. Inteligentes, dinâmicas e extremamente dedicadas no que fazem são também mães, esposas, filhas e irmãs que deixaram suas famílias no Brasil e aceitaram o desafio de imigrarem para cá por razões distintas, seja por motivos pessoais ou de trabalho.

Batalharam muito para chegar onde estão e provar a capacidade feminina no universo profissional, durante muito tempo marcado pela presença masculina. Mas o desafio para elas foi ainda maior. Vencer a barreira da língua em áreas especialmente complexas, onde o completo domínio do idioma é fundamental. Passaram com primazia pela prova de fogo e continuam se empenhando. Elas estão reescrevendo a história das mulheres brasileiras e ao mesmo tempo abrindo portas para as futuras profissionais liberais que também escolheram os EUA para morar. Porém, segundo elas, nada acontece sem muita determinação e uma boa dose de autoconfiança, para enfrentar a competição e ganhar o respeito do público e dos demais profissionais.

Atendimento em português

Com a vantagem da comunicação em português e do conhecimento cultural, que sem dúvida facilita a aproximação e o contato, essas profissionais brasileiras estão investindo no mercado local. Quem ganha com isso é a comunidade, que passa a contar com mais especialidades no conforto de ser atendido no próprio idioma. Histórias parecidas com alguns diferentes matizes marcam e contam o trajeto dessas profissionais que decidiram fazer a vida na Flórida. Elas vieram para cá por causa do clima, do cenário tropical e do ambiente multicultural. De comum, tiveram ainda o desejo de se sentirem parte da comunidade brasileira. De usufruir do aconchego da cultura, do sabor da comida e da proximidade da terra que deixaram para trás. Traduzindo, queriam estar perto do pequeno Brasil que os brasileiros construíram por aqui.

Longo e exigente caminho

Especializada em nutrição pediátrica, a paulistana Tania Koerber, que já está nos EUA há 21 anos, é a única profissional no condado de Palm Beach e uma das 25 do estado, certificada pelo Board Certified Specialist Pediatric Nutrition. Formada em Ciência da Nutrição e Dieta pela FIU Florida International University, a brasileira trabalha com a Children Medical Services, agência de saúde do estado que opera em unidades de West Palm Beach e Broward voltada especificamente ao atendimento de problemas crônicos e de outros distúrbios ou condições da saúde infantil. Ela alerta que a maioria dos brasileiros não sabe da existência deste serviço do estado e desconhece também que toda criança que vive aqui tem direito ao atendimento, independentemente da condição de residência. Indicada pelos médicos, a nutricionista passou a ser conhecida no mercado e, apesar da agenda lotada, ainda consegue tempo para consultas particulares e até em domicílio, uma prática incomum entre os profissionais americanos e que ela alega ter introduzido no segmento, quando começou atender na casa das pessoas.

Com a capixaba Clarissa Harris não foi diferente. Muito estudo e determinação. Médica há 21 anos, ela também construiu sua boa reputação profissional através das referências de pacientes e dos colegas. Graduada no Brasil com residência em oftalmologia, a brasileira imigrou para os EUA há 18 anos para estudar. No Donheny Eye Institute em Los Angeles completou a pós-graduação e no Saint Luke’s Hospital da Pensilvânia os três anos de residência em clínica geral. Mesmo não tendo planejado, acabou ficando nos EUA. Casou-se, formou sua família e viveu na Califórnia antes de vir para a Flórida, há quase dez anos. Afiliada ao Hospital Holy Cross atende na clínica em Pompano Beach, na área de clínica geral e é também muito procurada para atendimento ginecológico relacionado à parte estética de rejuvenescimento a laser. A médica adianta que apesar da maioria de seus pacientes serem americanos, aos poucos os brasileiros estão chegando a seu consultório.

A fisioterapeuta Rosseane Brito não fica atrás. Especializada no atendimento à mulher é a única profissional da Flórida que atua dentro da complexa área ‘Pelvic Floor Disfunction’- Disfunções do Assoalho Pélvico, que em outras palavras significa tratar da musculatura pélvica feminina. Graduada no Brasil, Rosseane deixou sua prática e o consultório na cidade natal, quando imigrou do Recife a princípio para o Canadá, acompanhando a transferência do marido, profissional de informática e empresário. Em Toronto, aproveitou para estudar e concluiu o master. Em busca do clima e do ambiente latino, convenceu o marido e desembarcaram na Flórida há quatro anos. Mais dois anos de master aqui e hoje é profissional licenciada nos três países. A fisioterapeuta acaba de abrir as portas de seu consultório em Boca Raton e já tem planos de ampliação. Adianta que em parceria com profissionais de outras especialidades está implantando o ‘Health Approach’, um atendimento mais completo para a saúde feminina que inclui nutrição, controle de peso e dietas personalizadas.

Tecnologia de ponta

Karoline Asbell, Ana Paula Benedetti e Tania Koerber
Karoline Asbell, Ana Paula Benedetti e Tania Koerber

A ortodontista Ana Paula de Castro Benedetti deixou o Brasil aos 13 anos e imigrou com a família para cá, a princípio para uma temporada. O pai foi sorteado na loteria do ‘green card’ e aproveitou a oportunidade para proporcionar uma experiência cultural para os filhos. O tempo passou e por aqui ficaram. O sonho de ser ortodontista que acompanhou a brasileira desde a infância acabou materializando-se com o empenho da profissional e o fundamental apoio da família. Graduada pela University of Florida School of Dentistry é também certificada em ortodontia e concluiu mestrado em Ciências Odontológicas e Pesquisa Cosmética pelo Medical College of Virginia.

Apaixonada pelo que faz, a brasileira que tem consultório próprio em Fort Lauderdale, observa que a maioria das pessoas ainda confunde ortodontista com dentista, que são duas especialidades diferentes. Explica que enquanto o dentista cuida do tratamento bucal como um todo, o ortodontista combina a saúde bucal à cosmética e trata somente do alinhamento dos dentes e da oclusão, ou seja, da mordida, buscando a estética ideal dentro do conceito da ortodontia contemporânea. Os tratamentos e diagnósticos são complexos e sofisticados, tanto quanto importantes para a saúde geral, porque influenciam o desempenho da mastigação e da deglutição. O ortodontista é um dentista que pode avaliar a condição e indicar o uso de aparelhos corretivos e outros procedimentos para estabelecer a harmonia entre a face e os dentes. Mas, hoje com a tecnologia de ponta e os aparelhos mais modernos e invisíveis, os pacientes estão mais motivados para os tratamentos, esclarece.

A dentista Karoline Sarmento Asbell é outra profissional que acaba de inaugurar consultório próprio em Boca Raton para tratar de toda a família e não economizou na tecnologia de ponta. Investiu no que há de mais moderno e atualizado no segmento. Antes disso foi afiliada a uma clínica dentária em West Palm Beach durante quatro anos. Voltada à odontologia geral e cosmética, a brasileira atende a adultos e crianças a partir dos três anos de idade. Como toda boa baiana de espírito inovador, Karoline que é formada em marketing no Brasil, decidiu perseguir sua vocação inicial ao imigrar para os Estados Unidos há 15 anos, quando se casou com o americano Jonathan Asbell.

Doutora em cirurgia dental, ela graduou-se pela NYU New York University, uma das melhores do país. Como as demais profissionais, a dentista também enfrentou o desafio e todas as dificuldades dos imigrantes que decidem vencer fora de casa. A comunidade brasileira ainda é pequena em relação às demais, que também lutam por um espaço no mercado. Porém, a persistência e a capacidade de realização das profissionais são bons exemplos das conquistas que os brasileiros podem viabilizar por aqui.