Cresce oposição diante da eventual construção de uma prisão imigratória na Flórida

0
621

O novo presídio do ICE teria capacidade para 1.800 camas. Atualmente o órgão federal conta com 350 centros em todo o país
Ativistas defensores dos imigrantes e moradores de uma zona do sul da Flórida realizam uma campanha contra a eventual construção de um dos maiores centros de detenção dos Estados Unidos.

En junho passado anunciou-se que o grupo privado Corrections Corporation of America (CCA), empreiteira parceira do órgão de Alfândega e Controle de Fronteiras (ICE), planejava construir e administrar um centro de detenção de imigrantes com 1.800 camas em um subúrbio localizado a 51 km a noroeste do centro de Miami.

“A imensa maioria dos residentes está frustrada porque não obtém nenhuma resposta do prefeito, sentem que não há transparência”, disse Kathy Bird, coordenadora da campanha comunitária por parte da Coalizão Florida Immigrant. “Esta é uma forma cara e ineficiente de lidar com a situação da imigração”, acrescentou a ativista.

Contrato firmado em 2005

A comunidade obterá uma porcentagem do dinheiro recebido pela CCA por parte do Departamento de Segurança Nacional (DHS, ministério ao qual está subordinado o ICE) por cada cama ocupada no local.

Durante uma reunião realizada na semana passada na Comunidade de Sawgrass, residentes da área onde pode ser construído o presídio manifestaram sua oposição ao projeto e exigiram que as autoridades cancelem os planos. “Muitos dos residentes pediram aos funcionários públicos explicações sem nenhum resultado. Os membros do Conselho responderam que estão sob uma cláusula de silêncio e sugeriram aos residentes ligar diretamente para o ICE a fim de obter informações”, disse Kathy.

A Coalizão Florida Immigrant explicou que, de acordo com o contrato firmado em 2005 entre Southwest Ranches e o governo – através do ICE -, a CCA pagará US$150 mil por ano em troca de uma porcentagem por cada imigrante detido. “Se a cidade já assinou, deve ser capaz de responder às perguntas dos residentes da zona”, destacou a ativista.

Uma pesquisa telefônica antes do encontro revelou que 89% dos habitantes de Southwest Ranches não estão de acordo com um centro de detenção em sua comunidade. A mesma desaprovação existe na vizinha comunidade de Pembroke Pines.

Um porta-voz do ICE para a Flórida não quis revelar as datas que o órgão federal dispõe para a suposta construção deste presídio de migração.