Crise dos EUA é oportunidade para rever sistema

0
564

Opinião é do economista Muhammad Yunus, prêmio Nobel da Paz em 2006

A crise imobiliária norte-americana é uma oportunidade para refletir sobre as falhas da modalidade de empréstimos e modificar o sistema bancário. A avaliação é do economista Muhammad Yunus, fundador do Grameen Bank, instituição especializada no microcrédito, há 25 anos, em Bangladesh, e que lhe rendeu o Prêmio Nobel da Paz em 2006.

“Não é uma crise pequena, limitada a uma cidade ou a um país. Não está tudo bem. Temos que aceitar que há uma falha no sistema, e não é uma falha pequena, mas que custou trilhões de dólares. É importante rever as falhas para que isso não aconteça de novo”, disse ele
Yunus ressaltou que todas as exigências dos grandes bancos na concessão de empréstimos, tais como garantias e advogados, não impediram as perdas. Ele disse ainda que é preciso apontar os culpados pela crise. “Quem é o culpado dessa crise? Ninguém está perguntando, mas é hora de fazer essa pergunta.”

Na avaliação dele, grande parte da crise tem origem no marketing agressivo das instituições de crédito, que venderam o sonho da compra da casa própria com a promessa de que a valorização dos imóveis faria o negócio valer a pena. “Um sistema que permite que uma bolha como essa ocorra não é bom. As pessoas que tomaram os empréstimos caíram numa armadilha”, declarou. “E agora pediram ajuda ao governo, e os pagadores de impostos estão tendo que pagar pela falha do sistema.”