Cuba vai liberar acesso à Internet

0
666

Governo anuncia mais abertura na Ilha

Cuba tem planos de liberar o acesso à Internet e só não o fez ainda por motivos econômicos e estruturais. Pelo menos foi isso que disse o ministro de Informática da Ilha, Ramiro Valdés, alegando que o embargo comercial imposto pelos Estados Unidos impede o país de conectar-se à Internet pelo cabos de fibra ótica que passam por sua costa, obrigando-a a utilizar uma conexão por satélite, mais cara e lenta. A falta de acesso à grande rede está restringindo principalmente os funcionários e acadêmicos, fazendo de Cuba uma das sociedades menos conectadas da América Latina.

“Temos planos para eles”, disse Valdés em coletiva, quando perguntado sobre a possibilidade de liberar o serviço também a usuários privados. “Conceitualmente não há inconveniente, mas as restrições são tecnológicas e econômicas”, acrescentou o ministro, que tem 76 anos e foi um dos ex-guerrilheiros a lutar sob o comando de Fidel Castro durante a revolução de 1959.

Valdés disse que a extensão de um cabo de fibra ótica desde a Venezuela, principal aliado político e econômico de Cuba, aumentaria a capacidade de conexão da ilha e permitiria a liberação do acesso. A expectativa é que o cabo de fibra ótica de 1.500 quilômetros esteja operando no início de 2010.