Democratas tentam mais uma cartada para forçar a votação da reforma na Câmara

0
704

“Petição de desencargo” pode forçar líder da maioria a colocar em plenário a lei para votação. Casa Branca anuncia que tomará medidas caso o Congresso não aja antes das eleições

Câmara dos DeputadosComo última tentativa de fazer com que o Congresso vote o projeto de reforma imigratória estancado da Câmara dos Deputados (House of Representatives), os parlamentares democratas começaram na terça-feira (25) uma campanha para sensibilizar deputados (representatives) da oposição sobre a necessidade de fazer com que o líder (House Speaker) John Bohner tome alguma atitude.

A campanha, direcionada a 30 parlamentares republicanos que já se manifestaram favoravelmente a uma mudança nas leis imigratórias no país, tem como argumento como a última chance do Congresso agir antes que o presidente Obama comece a assinar ordens executivas de forma unilateral.

O governo tem assinalado que tem planos para suspender a repressão sobre algumas leis imigratórias, como as deportações que separem famílias, se o Congresso não agir. Na terça-feira (15), Obama encontrou-se com líderes religiosos enquanto manifestantes em frente à Casa Branca entrava na segunda semana de vigília pela causa imigrante.

“O presidente será forçado a agir”, disse o deputado Joa Garcia (D-Fla.), um dos autores do projeto que está parado na Câmra.

Boehner tem tentado convencer a maioria republicana a considerar a reforma imigratória, mas os parlamentares do partido não têm mostrado muito entusiasmo a respeito. Somente três deles assinaram o projeto da Câmara.

O impasse tem deixado os apoiadores da reforma frustrados com Obama, mas o governo tem passado a responsabilidade para os republicanos do Congresso, que recusam-se a votar o projeto de reforma já aprovado no Senado.

O esforço de terça é mais uma tentativa de forçar a votação através das normas procedurais. De acordo com as regras da Casa, Boehner será forçado a colocar o projeto em votação se a maioria dos parlamentares assinarem uma ‘petição de desencargo’. Os democratas estão quase conseguindo as 218 assinaturas necessárias para a petição, faltando apenas 24 nomes para forçar a votaão, e estão em busca de republicanos-chave para seguir em frente.

Os dois lados concordam que, se votada, a lei deverá passar, o que causaria dano aos republicanos de distritos mais conservadores, onde os eleitores criticam a reforma como sendo uma “anistia” para os imigrantes.
A Casa Branca deve anunciar mudanças na política imigratória nas próximas semanas, caso o Congresso não aja neste verão.

`Foto da home page: Obama reunido com líderes religiosos na Casa Branca – AP`