Dentista é assassinada em Lisboa

0
684

Luana Pinheiro, de Caiabu (SP) foi morta a facadas

A jovem dentista Luana Pinheiro, natural de Caiabu (SP) foi brutalmente assassinada em seu consultório na manhã de quarta-feira (28) em Lisboa, Portugal, onde vivia com o marido. De acordo com familiares, o marido é o principal suspeito pelo crime e já foi preso pelos policiais no consultório onde a profissional atendia. O Palácio do Itamaraty acompanha a situação, mas ainda não há previsão do translado do corpo.

De acordo com o primo de Luana, Marcelo Luciano Marques, a comunicação da morte aos familiares foi feita ainda durante a manhã, por meio de amigos da vítima. “Todos ficaram muito abalados. Ela já tinha saído da casa onde morava com o marido por causa de desentendimentos motivados por ciúmes”, explica.

Conforme a família, o crime ocorreu às 6am (10am no horário local de Portugal).  Ela estava em seu local de trabalho e, logo após o atendimento a uma de suas pacientes, o suspeito entrou e se trancou com ela dentro do estabelecimento, diz Marques. As informações são de que ela teria levado cinco facadas. O marido ainda teria descido as escadas do imóvel e esperado a chegada da polícia na calçada, em frente ao imóvel.

Luana tinha se mudado para Portugal em 2006, logo após o casamento com o marido, que trabalhava como personal trainer e segurança de festas. Ela se formou no mesmo ano em Odontologia pela Universidade do Oeste Paulista (Unoeste) e viu na Europa uma oportunidade de exercer sua profissão.

O Palácio do Itamaraty informou que teve conhecimento do caso durante a manhã desta quarta e que ele será acompanhado diretamente pelo Consulado Geral de Lisboa. Segundo o órgão, todo o caso será investigado pela polícia de Portugal, sem interferência de agentes brasileiros. A família já entrou em contato e deve ser auxiliada no deslocamento do corpo da dentista.