Destroços encontrados no Oceano Atlântico devem ser de avião da Air France

0
729

Airbus levava 228 pessoas, entre elas 58 brasileiros

A Aeronáutica informou que foram encontrados no Oceano Atlântico destroços que podem ser do avião da Air France, desaparecido no caminho entre Paris e Rio de Janeiro. Os objetos metálicos e não-metálicos estavam a cerca de 650 km a nordeste da Ilha de Fernando de Noronha. O Airbus 330-200 levava 216 passageiros e 12 tripulantes, sendo que 58 deles eram brasileiros.
As autoridades ainda não confirmaram que os destroços são partes do Airbus da Air France, que decolou do Aeroporto Tom Jobim, na noite do último domingo. Segundo o coronel e vice-chefe do Centro de Comunicação da Aeronáutica, Jorge Antônio Amaral, entre os objetos encontrados no mar estão uma poltrona de avião, pequenos pedaços de materiais brancos, um tambor, uma boia laranja e vestígios de óleo e querosene em dois pontos distintos, distantes 60 quilômetros um do outro, perto das Ilhas de São Pedro e São Paulo. A notícia também foi confirmada por um rádio amador, que acompanhava a frequência da Aeronáutica.
O avião da Air France que sumiu sobre o Oceano Atlântico quando ia do Rio de Janeiro a Paris mandou uma mensagem automática na madrugada desta sergunda-feira avisando sobre uma pane elétrica. O aviso teria sido mandado depois que a aeronave atravessou uma área de tempestade, em que enfrentou forte turbulência.
A Air France divulgou que a hipótese “mais provável” é que a aeronave tenha sido atingida por um raio, mas já ventilou-se a versão de que o acidente pode ter sido causado por uma bomba. Nenhuma organização terrorista, porém, reivindicou a autoria do suposto atentado, o que enfraquece a possibilidade.