Diego Tardelli encerra jejum do Galo mineiro

0
505

Depois de sete anos, um jogador do Atlético é novamente convocado para seleção

O Atlético Mineiro saiu da fila. Depois de sete anos sem ter um de seus atletas jogando na seleção canarinho, o Galo vai fornecer um de seus craques para o escrete nacional: graças às suas boas atuações, Diego Tardelli – que já marcou 28 gols na temporada e é forte candidato ao Prêmio Friedenreich (Chuteira de Ouro) – vai vestir a ‘amarelinha’ no amistoso contra a Estônia, no dia 12 de agosto.

Depois do volante Gilberto Silva, campeão da Copa do Mundo de 2002, nenhum outro jogador do clube mineiro voltou a jogar pela seleção. O fato foi comemorado pelo presidente do Atlético, Alexandre Kalil : “Estamos, mesmo, numa nova fase”, vibrou o dirigente, referindo-se ao fato de o clube ocupar há muitas rodadas as primeiras posições na tabela.

Tardelli espera seguir os passos de Gilberto Silva e garantir uma vaga para a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul. “Vou fazer de tudo para estar lá dentro, para ir a uma Copa do Mundo. Futebol eu tenho, então, se me der oportunidade, eu vou conseguir e vou ficar muito tempo ali”, afirmou o atacante, sem falsa modéstia.

O técnico Dunga deixou de fora da lista o craque Ronaldinho Gaúcho, que aliás é o personagem das centenas de cartazes e outdoors que promovem a partida. A imprensa da Estônia afirma que este será o “jogo do século” e o Brasil vai com força: dos jogadores que participaram do grupo que conquistou a Copa das Confederações, há um mês, as ausências se limitam ao atacante Alexandre Pato (que perdeu a vaga para Tardelli), o lateral-esquerdo Kléber (Marcelo, do Real Madrid, foi chamado) e o goleiro Victor (do Grêmio).