Dólar pode bater em R$ 3,20 em 2015, prevê especialista

0
1206

Diretor de corretora no Brasil afirma que reservas cambiais brasileiras não conterão alta da moeda americana

“”

DA REDAÇÃO (com Exame) – O ano de 2014 não foi fácil para a economia brasileira. No período, o dólar experimentou uma alta de 13% frente o real, e para este ano a previsão é de mais valorização.

Segundo o economista e diretor-presidente da NGO Corretora de Câmbio, Sidnei Moura Nehme, o dólar pode atingir o patamar de R$ 3,20 em 2015. Somente no primeiro trimestre, a expectativa é que a moeda americana alcance facilmente os R$ 2,80.

Nehme afirmou à revista Exame que o Brasil é um país frágil no cotexto do mercado internacional e que o governo, apesar de usar como “escudo” que o país tem reservas cambiais de R$ 373,4 bilhões, não conseguirá conter a pressão. Ele acrescenta que os programas de swaps não conseguirão conter a alta do dólar. “A Rússia, que depois de ter ‘controlado o incêndio’ em torno do rublo com queima de reservas efetivas em dólares, ainda tem mais reservas cambiais do que o Brasil”, disse.

O economista ressalta ainda que o preço do barril de petróleo continuará a cair, pressionando a alta do dólar. A perspectiva é de que o preço do barril chegue em $40 o barril. “Mas ninguém descarta que pode-se chegar ao patamar de $30 – valor próximo ao visto na recessão em 2008”, completa Nehme.

Por fim, ele destaca que o pouco entusiasmo que existia com a nova equipe econômica já não existe mais, após o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, ter de voltar atrás após afirmar que o governo mudaria a regra de reajuste para o salário mínimo a partir de 2016. “Ficou bem claro que a liberdade da equipe não será conforme o esperado. O cenário é muito complicado e o governo tem dogmas ideológicos dos quais não se pode ir contra”, finalizou.

De acordo com o boletim Focus divulgado na segunda-feira (5) pelo Banco Central, para o término de 2015, a previsão dos analistas para a taxa de câmbio ficou em R$ 2,80.