Dupla brasileira vence torneio de futevôlei 

0
1183

Adriano “Monster”e Fernando Plentz bateram na final da etapa de Hollywood (FL) a dupla paraguaia

Mirian Andrade

No último fim de semana turistas do mundo inteiro que lotaram a praia de Hollywood Beach, no sul da Flórida, para aproveitar a alta temperatura de verão em pleno inverno, tiveram uma mostra gratuita do que há de melhor quando o assunto é a arte de jogar bola em quadras – de areias escaldantes – com rede de vôlei, usando apenas os pés, o peito, e a cabeça. Tudo isso sem perder o foco ou deixar a beleza de lado.

Durante a sétima edição do campeonato internacional de futevôlei (evento público que a cada ano vem atraindo mais audiência às arquibancadas montadas tradicionalmente em frente à Michigan Street ), atletas de 16 times, vindos de diversos países, se empenharam pelo título concedido aos melhores deste ano no esporte. O futevôlei nasceu na década de 50 nas areias das praias do Rio de Janeiro, e, segundo seus organizadores, ganhou tantos adeptos que não tardará a se transformar em mais uma modalidade dos Jogos Olímpicos de Verão.

O torneio foi disputado no sábado (22) e domingo (23) ao som de músicas vibrantes, forte calor, amostra grátis de drinques energéticos, e atletas de corpos esculturais que, durante os intervalos das partidas, proporcionaram uma espécie de atração à parte, ao exibir trajes de banho muito menores do que os turistas estão acostumados a ver na maioria dos litorais oceânicos dos Estados Unidos.

Para surpresa do público, desta vez as atletas e torcedoras brasileiras, que sempre roubaram a cena –  geralmente  transformando o evento em uma espécie de extensão casual das passarelas de moda de praia -, tiveram que dividir as atenções com o mega modelo fotográfico natural da Barra da Tijuca e há 12 anos morador de Miami,  Fernando Plentz, de 31 anos.

Alto, moreno claro, olhos azuis, rosto bonito e com um corpo escultural, Fernando é solteiro, também trabalha como representante de vendas da Açaí, joga futevôlei desde pequeno e representou o Brasil como jogador no campeonato, em parceria com o também carioca da Barra da Tijuca e morador da praia de Deerfield Beach, Adriano “Monster”, de 37 anos. Incentivados por gritos  e suspiros, por parte de uma enorme torcida de ambos os sexos, a dupla venceu muitas outras equipes e garantiu o título final ao ganhar por 25 a 18 do Paraguai, que estava sendo apontado como time favorito.

Público vibrou com as jogadas e com os corpos dos atletas

“Mais uma vez os brasileiros deram um show de bola e de beleza”, elogiou a canadense Michelina Manette, contando que há quatro anos assiste ao evento gratuito e “se diverte muito” ao ver tanta gente bonita usando sungas e biquínis de praia tão petit em relação aos trajes de banho franceses.”Essa galera malha muito, está sempre em busca do corpo perfeito. E, porque a concepção de beleza também mudou muito, a galera agora está consumindo produtos de nutrição que funcionam para antes, durante e depois dos exercícios “, contou o paulista Tiago Gouveia, um dos sócios da loja de suplementos Physik, em Deerfield Beach, enquanto distribuía amostras de drinques energéticos à base de cafeína e de recuperação de aminoácidos.”Estou simplesmente adorando tudo” contou empolgado o jogador Bart Zantman, do time da Holanda, explicando que em seu país ele pratica o futevôlei há seis anos em quadras fechadas, por causa do frio. “Para mim, essa oportunidade de jogar na America é tudo de bom”, contou a modesta, porém muito vaidosa, carioca de Copacabana Gimena Leon, de 29 anos, mais conhecida como uma das rainhas do futevôlei  do Brasil,

Enquanto passava batom, maquiagem, filtro solar para proteger as tatuagens, e  ainda exibia brincos de argolas gigantes (que ela só tira das orelhas um minuto antes de começar a partida feminina, considerada um dos pontos altos do campeonato), Gigi contou ao AcheiUSA que, nos dias de hoje, somente o futevôlei como esporte não é suficiente para manter a forma. “Faço academia, corro, ando de bicicleta e também jogo muito frescobol na praia em frente à rua República do Peru, em Copa”, ensinou ela.

Debaixo da barraca e protegida pelo sol forte que brilhou durante todo o badalado evento, uma outra rainha do futevôlei, a carioca do Leblon Fabrina Vinhaes, de 30 anos, contou que no Rio de Janeiro agora há uma verdadeira febre de “altinhas” que estão tomando conta das areias de todas as praias, onde as jogadoras fazem uma espécie de aquecimento com a bola sem rede.

Dupla vencedora teve muita torcida

Sem sombra de dúvida, o carioca e agora campeão brasileiro da primeira etapa do circuito provoley 2014  Adriano “Monster” (filho do Tico, ex-jogador do Bahia) foi o personagem que mais se destacou em popularidade com a torcida formada por muitos de seus amigos e vizinhos da praia de Deerfield Beach, onde, todo mundo sabe, existe uma das maiores comunidades de  brazucas no sul da Flórida.

O apelido “Monster” foi ouvido mais alto ainda nos últimos momentos da final,  quando em perfeita parceria com o modelo Fernando Plentz, essa dupla de o belo e a fera avançou na frente, levou o placar para 25 pontos, e derrotou a dupla paraguaia formada pelos jogadores A.J e Nelson “Canela” Santa Cruz por 7 pontos de diferença. Morador da cidade de  Nova York, o craque “Canela” era o favorito no campeonato, por ser considerado um dos melhores jogadores de futevôlei  de todos os tempos. Ao receber o troféu, o belo Fernando Plentz atribuiu o seu sucesso nos jogos à “perseverança em manter o foco na luz do fim do túnel”, compartilhou ele, referindo se à vitória conquistada a cada momento de um campeonato tipicamente repleto de tantas “distrações”.

As próximas etapas do circuito serão realizadas em abril, em Deerfield Beach, em maio em Miami Beach, em julho em Virginia Beach, e em agosto em Santa Barbara, Califórnia. O evento do último fim de semana foi organizado e patrocinado pela Cidade de Hollywood, Copa Airlines e Sunglasses USA.