Ebola já matou 2.296 pessoas neste ano, quase metade nos últimos 21 dias

0
652

O vírus ebola matou perto de 2,3 mil pessoas na África Ocidental desde o início da epidemia, no começo do ano, anunciou esta semana a Organização Mundial da Saúde (OMS), sublinhando que quase metade dos casos mortais foram assinalados nos últimos 21 dias.

A febre hemorrágica ebola fez 2.296 mortos em 4.293 casos (confirmados, prováveis e suspeitos), segundo o último balanço da OMS, referente a dados verificados até 06 de setembro. O balanço anterior, publicado na sexta-feira, registrava 2.105 mortos em 3.967 casos assinalados.

De acordo com dados atualizados, foram 1.224 mortes na Libéria, 555 na Guiné-Conacri e 509 em Serra Leoa. A agência das Nações Unidas relata ainda oito mortos na Nigéria, em 21 casos (confirmados, prováveis e suspeitos), além de três casos no Senegal, entre os quais só um confirmado por enquanto.

Nos três países mais afetados pela epidemia, 47% dos casos mortais e 49% dos novos casos foram assinalados nos últimos 21 dias. “A progressão dos casos continua a aumentar nos países onde a contaminação acontece em larga escala, e de forma intensa”, indicou a organização, que na semana passada alertou que a Libéria contaria “muitos milhares de novos casos nas próximas três semanas”.

Com essa previsão, a OMS pretendeu alertar os parceiros internacionais que estão tentando ajudar a Libéria para a necessidade de se prepararem para “aumentar os esforços atuais em três ou quatro vezes”.

O ebola tem fustigado o Continente Africano regularmente desde 1976, sendo o atual surto o mais grave desde então.
A OMS decretou, em 08 de agosto, estado de emergência na saúde pública mundial.

Suspeita em Miami
Os médicos descartaram a suspeita do paciente com suspeita de ebola que foi internado no Jackson Memorial Hospital na última semana. O paciente não foi identificado e deu entrada no hospital com sintomas do ebola.

“Semana passada, o Sistema de Saúde Jackson fez todos os exames de ebola no paciente com suspeita do vírus, mas o resultado foi negativo”, informou nota do hospital.