Economia brasileira cresce 2,3% em 2013

0
934

Da Redação com BB Brasil – A economia brasileira cresceu 2,3% em 2013 em relação ao ano anterior, totalizando R$ 4,84 trilhões (total de riquezas produzidas pelo país), informa o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O crescimento positivo de 0,7% no último trimestre surpreendeu o governo e impediu que o Brasil entrasse em recessão técnica (que acontece quando o país tem seis meses seguidos de crescimento negativo). Esse era um dos temores do mercado.

O setor que mais cresceu no ano passado foi a agricultura, com expansão de 7%. Do outro lado da balança estava a indústria brasileira, apesar de ter crescido 1,3% ao longo do ano, teve um último trimestre ruim – retraiu 0,2%.

O crescimento total do PIB (Produto Interno Bruto) foi maior do que no ano anterior – quando a economia avançou 1%. Para os analistas, a sequência de anos com crescimento mais modesto reflete maior instabilidade nos mercados emergentes.

Na última semana, o governo já havia reduzido as perspectivas de crescimento do PIB brasileiro para este ano – de 3,8% para 2,5%. Mas o ministro da Fazenda, Guido Mantega, comemorou os resultados divulgados na quinta (27), defendendo que “o crescimento de 2013 foi de qualidade, puxado, entre outras coisas, pelos investimentos”.

Os analistas acreditam que o cenário externo, no momento, está desfavorável para as economistas emergentes. O motivo seria a desaceleração do ritmo de crescimento da China (que diminui sua compra de matérias-primas de países como o Brasil) e a recuperação econômica dos EUA, que atrai investidores em busca de aplicações mais seguras do que os mercados emergentes.

Além disso, acreditam os economistas, o Brasil é prejudicado também por questões internas. As interferências do governo em alguns setores – como o elétrico e o de combustíveis, para controlar preços – bem como a política fiscal e manobras feitas para cumprir a meta de superavit primário (economia para pagamento dos juros da dívida) de 2012 seriam outros fatores problemáticos para o Brasil.