Economistas preveem fim da recessão ainda em 2009

0
429

Mais de 90% dos especialistas do setor afirmam que há sinais claros de estabilização

Mais de 90% dos economistas entrevistados como parte de uma pesquisa da Associação Nacional para Assuntos Econômicos afirmaram que a recessão na economia americana deve acabar ainda em 2009. Eles, porém, ressaltaram, que a recuperação será lenta e complicada. “Há sinais claros de que a economia está se estabilizando”, garantiu o presidente da National Association for Business Economics, Chris Varvares.

De acordo com a pesquisa, 74% dos economistas acreditam que a recessão – que oficialmente começou em dezembro de 2007 e é a mais longa desde a Segunda Grande Guerra – terminará no terceiro trimestre deste ano. Outros 19%, menos otimistas, preveem que a virada vai acontecer nos últimos três meses do ano e apenas 7% deles têm a expectativa de que a situação vai se normalizar no início do ano que vem.

Na recuperação, esperam os executivos da associação, haverá um aumento na taxa de desemprego. Eles acham que as empresas não buscarão profissionais no mercado enquanto não perceberem que a economia está totalmente de volta ao patamar normal. O índice de desemprego deve bater 9,1% (ou 10,7%, de acordo com algumas fontes), um aumento expressivo em comparação aos 5,8% do ano passado.

Mesmo assim, os especialistas não hesitam em dizer que o pior já ficou para trás, inclusive no tocante ao mercado imobiliário. Para confirmar esta percepção, as vendas de casas usadas aumentou 2,9% em abril, já que o mercado em fase boa para o comprador apresentou boas ofertas.

Para o próximo ano, a expectativa é de que a economia cresça 2%, em ritmo lento. Por isso, os economistas não imaginam que o Federal Reserve, o banco central americano, eleve as taxas de juros nos próximos meses.