Emprego na indústria brasileira recua 4,5% em fevereiro, aponta IBGE

0
401

O emprego na indústria brasileira caiu 4,5% em fevereiro deste ano em comparação com o mesmo mês do ano anterior, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Trata-se do 41º resultado negativo consecutivo nesse tipo de comparação. Em relação a janeiro deste ano, no entanto, a queda é menor: 0,5%. No acumulado dos últimos doze meses, o recuo foi de 3,6%.

Em relação fevereiro de 2014, houve redução de trabalhadores nos dezoito ramos pesquisados, com destaque para meios de transporte (-8,7%), máquinas e aparelhos eletroeletrônicos e de comunicações (-12,2%), produtos de metal (-9,4%), outros produtos da indústria de transformação (-8,5%), máquinas e equipamentos (-4,6%), calçados e couro (-7,1%), alimentos e bebidas (-1,3%), vestuário (-3,9%), metalurgia básica (-6,0%) e papel e gráfica (-3,0%).

“A produção está em ritmo menor, um movimento marcadamente observado desde meados de 2013. Isso se reflete seja em contratações ou no número de horas de trabalho”, explicou à revista Veja o gerente da Coordenação da Indústria do IBGE, André Macedo. Segundo ele, a baixa confiança de consumidores e empresários, o nível de estoques ainda acima do padrão habitual da indústria, a menor demanda de empresas e famílias, o encarecimento do crédito e a própria redução do comércio internacional, com persistente predominância dos importados no mercado interno, prejudicam a indústria.