Empresário americano resolve cortar próprio salário e subir o de funcionários

0
1320

CEO reduziu seu salário de $1 milhão para $70 mil ao ano e elevou o de todos os que trabalham em sua empresa

Empresário americano resolve cortar próprio salário e subir o de funcionários

DA REDAÇÃO (com New York Times) – O CEO de uma empresa com sede no Estado de Washington fez o que, se virar moda, vai deixar muito funcionário feliz da vida com o trabalho que tem. Fundador da processadora de pagamentos de cartão de crédito Gravity Payments, o americano Dan Price diz que teve a ideia de baixar seu salário e aumentar o de seus colaboradores depois de ter lido um artigo sobre felicidade. O texto afirmava que, para quem ganha menos de $70 mil por ano, dinheiro adicional faz grande diferença em suas vidas.

A ideia se tornou realidade na semana passada, quando Price, 30, surpreendeu os 120 funcionários de sua empresa ao anunciar que planejava elevar o ganho mínimo deles para $70 mil anuais – até mesmo os salários de trabalhadores em geral mal pagos, como auxiliares de escritório e vendedores.

“Alguém mais está surtando, agora?”, perguntou Price depois que os aplausos e gritos de satisfação se tornaram alguns minutos de espantado silêncio. “Porque eu meio que estou surtando.”

Se a ideia é um golpe de publicidade, bem, é um método caro. Price, que abriu a companhia aos 19 anos, em 2004, disse que bancaria os aumentos de salários do pessoal reduzindo seu salário anual (de quase $1 milhão para $70 mil) e recorrendo a entre 75% e 80% do lucro de $2,2 milhões previsto para a empresa neste ano.

Os salários de cerca de 70 dos trabalhadores da Gravity aumentarão, e 30 deles na prática dobrarão seus vencimentos, de acordo com Ryan Pirkle, porta-voz da empresa em Seattle. O salário médio da Gravity Payments é hoje de $48 mil anuais.

A companhia de Price é pequena e tem o capital fechado, e de maneira alguma pode ser considerada como referencial de mercado.

“Porque sou capitalista, não há nada no mercado que me force a fazê-lo”, disse, se referindo ao que o motivou a conceder o aumento, mas acrescenta que desejava fazer alguma coisa para tratar da questão da desigualdade. “Ouvi gente dizendo que agora podem ter filhos, que agora podem mudar da casa de seus pais… Agora podem morar perto do trabalho sem precisar ficar uma hora dependendo de transporte público”, contou ele em uma entrevista à CNN Money. “Essa é a melhor maneira que encontrei de gastar dinheiro na vida”, concluiu.

Ele quer colocar a ideia em prática sem elevar os preços para os clientes ou reduzir o serviço prestado. Segundo ele, o plano é manter seu salário baixo até que a companhia volte a apresentar os lucros que tinha quando a nova escala salarial entrou em vigor.