Escolas de Broward abrem salas de aula para estudantes haitianos

0
417

Condado recebeu mil crianças e adolescentes que fugiram da tragédia

Desde o terremoto que devastou o Haiti, em janeiro deste ano, as escolas do sul da Flórida já matricularam cerca de mil estudantes daquele país, que vieram para a América fugindo do caos e da destruição de Porto Príncipe. Só o Condado de Broward recebeu 502 crianças e adolescentes em suas salas de aula de 150 instituições, sendo que alguns chegaram sem os pais ou responsáveis. Miami tem 313 novos alunos haitianos e Palm Beach, outros 157.

Em Broward, as autoridades têm garantido – além da educação – o bem-estar dos pequenos sobreviventes da tragédia, inclusive em relação a roupas e material escolar. O condado já tinha matriculados cerca de 6.300 estudantes haitianos e muitos deles estão colaborando na adaptação dos novos colegas, principalmente quanto ao idioma. O superintendente das escolas de Broward, James Notter, assinalou que todos a distribuição por várias unidades foi feita para não sobrecarregar as escolas.
“Esta é uma circunstância especial e todo o mundo tem que ajudar”, disse Mark Kaplan, diretor de uma escola em Weston, que recebeu oito haitianos, apesar de já estar com sua cota de alunos completa.