Estrangeiros pedalam dos Estados Unidos ao Brasil para ver a Copa

0
772

Os americanos Henry e Ike (E) rumo ao Brasil de biciletaEles não estão preocupados com o preço das passagens de avião para ver os jogos da Copa. Nem em como conseguir descobrir como chegar nas cidades dos jogos de ônibus. Os americanos Ike Manobla e Henry Flaig resolveram ir de São Diego, Califórnia, nos Estados Unidos, até o Brasil pedalando, para ver os jogos da Copa do Mundo.

Eles já estão há 5 meses na estrada e passaram pelo México, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Costa Rica e Panamá. “Eu tenho ingresso para os jogos dos Estados Unidos, contra Gana, Portugal e Alemanha. Vou passar por Natal, Manaus e Recife. Ike tem ingresso para um jogo em Cuiabá, Chile contra Austrália”, conta Henry. O trajeto planejado no Brasil segue o rio Amazonas, saindo do Peru e passando principalmente por cidades pequenas. Eles deve terminar a jornada poucos dias antes da Copa em junho.

O planejamento começou desde que o Brasil foi anunciado como sede da Copa, há cinco anos. A ideia original de Henry era fazer um mochilão, mas no meio tempo ele descobriu as viagens de bicicleta e se apaixonou. Conheceu o parceiro de viagem Ike, no curso de Turismo Sustentável, na Universidade do Estado do Colorado. Durante uma apresentação sobre formas alternativas de turismo, Henry comentou que pretendia ver a Copa do Mundo no Brasil de bike. Juntos eles criaram o projeto ‘Sustainably South’.

Os dois usam da hospitalidade onde param para economizar dinheiro. “Muitas vezes pedimos para acampar no quintal e somos convidados para o jantar”, conta Ike. Os dois ainda não terminaram a jornada e já colecionam histórias. Na Nicarágua, os ciclistas ficaram em uma fazenda de leite e ajudaram na ordenha. “Nesse dia, esprememos leite fresco direto no café. Não dá para ter esse tipo de experiência se você só fica em hotéis.”, conta Henry.

Sobre o Brasil, eles sabem pouco. “Sei que é o quinto maior país do mundo, e que a religião oficial é o futebol”, diverte-se Henry, que não está confiando que seu espanhol vá dar conta e por isso pretende aprender um pouco de português.

Louco por Copa, já viu o Brasil em campo. “Estava na Alemanha em 2006, e vi Brasil e Croácia no Olympiastadion. Foi insano! Foi incrível ver estrelas como Ronaldinho e Kaká ao vivo”, conta Henry.

Apesar de alguns atrasos, os dois garantem que estão fazendo a viagem da vida deles. “Não importa se os EUA vão ganhar ou perder, estamos louco para chegar no Brasil”, conta Henry.