Estudante brasileira faz história em Boca e é motivo de orgulho para a comunidade

0
656

Nayrana Carneiro teve a maior média nos 47 anos da escola e recebe bolsa para universidade

A estudante pernambucana Nayrana Carneiro causou um impacto na cerimônia de formatura de sua turma, na Boca Raton High School. Como oradora da turma de 2010, já que obteve a melhor média (GPA) entre todos os colegas, ela começou o discurso em português, para surpresa da platéia, formada por centenas de pessoas americanos, na maioria.“Queria que ele sentissem o mesmo desconforto que eu vivi há sete anos, quando cheguei aos Estados Unidos, sem falar uma palavra de inglês, conta Nayrana, graduada como ‘Valedictorian’.

Nayrana CarneiroDe fato, a jovem hoje com 19 anos precisou de muita determinação e disciplina para enfrentar os obstáculos naturais de quem se muda para um país estranho na adolescência. E tanto esforço valeu a pena: durante todo este tempo, ela jamais recebeu uma nota diferente de A (a nota máxima), sendo condecorada como a aluna de melhor desempenho nos 47 anos de história da escola. Ela é motivo de orgulho não só para a família e amigos, mas para toda a comunidade brasileira, afirma a mãe da pernambucana, Velucia Acioli.

O futuro de Nayrana já se apresenta promissor. Ela recebeu uma bolsa de estudos integral para o curso de Medicina na Universidade de Dartmouth, em New Hampshire (a número 1 do país nesta área). O sonho dela é fazer o mestrado em Harvard e se tornar pediatra. Eu sou determinada, simplifica a brasileira, que humildemente agradeceu, no discurso de formatura, o apoio dos amigos de classe, professores, familiares e diretores da escola.

Mas não é apenas na parte acadêmica que Nayrana vem se destacando. Ela foi a fundadora do Bobcat Compassion, uma espécie de fundação formada por jovens solidários, que tem como objetivo ajudar crianças necessitadas ao redor do mundo no caso, eles ajudam pequenos africanos, enviando dinheiro e mantimentos para sua educação. Além disso, ela foi a capitã do time de basquete da escola e foi a cestinha durante os anos de high school. E engana-se quem pensa que ela passa o dia enfurnada nos livros. Sou uma jovem normal, que gosta de malhar, ir à praia, praticar esportes. Acho que o meu exemplo pode servir de inspiração para outros brasileiros que costumam ver o lado negativo de morar na América, disse Nayrana.